Vigilância Epidemiológica faz alerta sobre a dengue e a febre chikungunya

dengue campanha   Acúmulo de lixo e entulho favorece os focos da proliferação do mosquito transmissor   A Prefeitura de São Pedro, por meio da Vigilância Epidemiológica (VE), faz alerta neste período de festas e férias escolares sobre os cuidados para evitar casos de dengue, já que o período é de chuvas associada às altas temperaturas, o que facilita a proliferação do mosquito causador da doença, o Aedes aegypti.   Em 2014, foram registrados 1.115 casos de dengue em São Pedro. De acordo com a VE, o grande número de circulação de pessoas neste período de férias pode elevar o risco de epidemia.   A dengue tem sintomas muito parecidas com outra doença transmitida pelo mesmo mosquito, a Febre Chikungunya. Neste verão, pela primeira vez, o Brasil deverá enfrentar mais casos das doenças.   Em São Pedro não há nenhuma suspeita de Chikungunya, mesmo assim, o alerta é necessário para que toda a população possa colaborar com algumas ações que evitam a proliferação do mosquito, como eliminar os possíveis focos  em suas residências descartando adequadamente o lixo, materiais inservíveis e entulho. Objetos que não podem ser descartados na lixeira, como pneus e vasos quebrados, que podem acumular água se ficarem em local aberto, devem receber especial atenção no descarte. Outra ação necessária é deixar piscinas cobertas após sua utilização, principalmente nos casos de casas e chácaras de veraneio.   No ano passado,a Prefeitura de São Pedro, com apoio do Tiro de Guerra, realizou vários arrastões para recolher materiais inservíveis que poderiam ser transformados em criadouros do mosquito causador da dengue. Foram recolhidos materiais nos bairros Recanto das Águas, Jardim São Pedro, São Judas, Cassio Paschoal Padovani e Vila Pindanga, entre outros.   É importante dizer que não há nenhum caso autóctone da Febre Chikungunya confirmado. Todos os casos positivos foram diagnosticados fora do Estado de São Paulo, porém, existe transmissão no Amapá, Bahia, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.   SINTOMAS - Os principais sintomas observados em ambas as doenças são febre, dor de cabeça, mal estar, falta de apetite e dor no corpo. O que diferencia a Febre Chikungunya da dengue é a forte dor nas articulações com sinais de vermelhidão e inchaço, que pode afetar o paciente por vários meses. No caso da dengue, há maior risco de hemorragias, com o aparecimento de manchas vermelhas na pele, sangramentos, queda da pressão arterial e acometimento dos órgãos.   Em caso de suspeita da doença, as pessoas devem evitar a automedicação e procurar sempre atendimento médico, lembrando de informar se houve deslocamento para outros municípios em pelo menos dois meses antes do aparecimento dos sintomas.   PREVENÇÃO -  A prevenção é uma das armas mais poderosas contra a dengue. Para evitar a proliferação do mosquito é preciso manter a caixa d’água sempre fechada, encher os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda, guardar garrafas sempre com a boca para baixo, remover galhos, folhas e tudo o que possa impedir a água correr pela calha, guardar pneus em locais cobertos e abrigados da chuva, colocar o lixo em sacos plásticos, manter a lixeira bem fechada e as piscinas sempre limpas e cloradas.    
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.