Vigilância capacita 180 ambulantes

imagemG_3816_2844 Promovido pela Vigilância Sanitária de São Pedro (Visa), na última segunda-feira (23), no Museu Gustavo Teixeira, cerca de 180 pessoas participaram do curso de Capacitação de Boas Práticas de Manipulação e Higiene para Ambulantes de Alimentação. Divididos em duas turmas, os ambulantes aprenderam as principais normas e orientações do Código Sanitário Estadual e do Centro de Vigilância do Estado. No final do curso, todos receberam o certificado de habilitação para continuar com suas atividades na cidade. Na primeira etapa do encontro, a agente de saneamento da GVS XX de Piracicaba, Rita de Cássia dos Santos Viveiros, apresentou as Noções Básicas de Higiene e Manipulação para o comércio ambulante de alimentos. Segundo ela, alimento seguro é aquele que não oferece perigos (físico, químicos ou biológicos) à saúde e integridade do consumidor. “O manipulador é responsável pela qualidade dos alimentos que produz. A qualidade do alimento compreende todas as fases, da produção até o consumo. Além disso, a matéria prima a ser trabalhada deverá ser de procedência conhecida e qualidade comprovada”, alertou a agente. Ainda sobre a fase da manipulação, Rita explicou que é durante a produção do alimento que o ambulante precisa estar atento aos riscos. “A contaminação pode ser visível ou invisível. E também pode ocorrer a contaminação chamada cruzada, quando existe a transferência de microorganismos de alimentos crus para alimentos prontos para o consumo. Por isso é preciso evitar o contato entre os alimentos e usar, preferencialmente, tábuas separadas para cada produto”. Conforme a agente, quando se trata de condições adequadas de calor e frio, a superlotação do refrigerador pode impedir que os alimentos alcancem a temperatura ideal em um curto espaço de tempo, o que ocasiona a proliferação de microorganismos que pode atingir rapidamente uma concentração capaz de causar doenças. “O principal responsável pela contaminação dos alimentos que dá origem aos casos de intoxicações é quase sempre o Homem. As intoxicações alimentares são causadas, quase sempre, por não se seguir as boas práticas de higiene”. No segundo momento da capacitação, o agente de saneamento. José Luiz de Moraes, da GVS XX Piracicaba, falou sobre as Legislações da Resolução SS-142, Resolução RDC 216, RDC 218 e Portaria CVS 15. Os participantes também conferiram a Norma Técnica de Ambulantes. “As explicações foram desde o transporte do carrinho, a limpeza e higienização diária da chapa, vidro, equipamentos e caixa de isopor, ao transporte dos alimentos e as orientações ao ajudante que recebe o dinheiro”, resumiu Moraes. SERVIÇO. Quem tiver interesse no conteúdo do curso de Capacitação de Boas Práticas de Manipulação e Higiene para Ambulantes de Alimentação pode entrar em contato com a Vigilância Sanitária de São Pedro, que atende no prédio da Prefeitura, na rua Valentim Amaral, 748. Mais informações pelo (19) 3481-9200.
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.