Vacinação contra o sarampo para pessoas de 20 a 29 anos começa no dia 18

Ação conjunta do Ministério da Saúde e Secretarias Estadual e Municipal de Saúde dá início no dia 18 de novembro à segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. O objetivo é interromper a circulação do vírus do sarampo e proteger os grupos mais acometidos pela doença no país.

Na primeira etapa foram vacinadas crianças de 6 meses a menores de 5 anos e o público alvo da segunda etapa, que segue até dia 30 de novembro, é a faixa etária de 20 a 29 anos.

Nesta etapa, o “Dia D” de mobilização nacional será 30 de novembro, um sábado,quando a vacinação será realizada em São Pedro na Umis e UBS São Dimas das 8h às 17h e na UBS Bela São Pedro das 8h às 16h.

De segunda a sexta-feira, a vacinação, no período da campanha, acontece na Umis e nas UBSs São Dimas, Bela São Pedro, Dorothéa das 7h30 às 12h e das 13h às 15h30.

DOENÇA GRAVE - O sarampo é uma doença viral aguda, altamente contagiosa, que causa febre, tosse, coriza, conjuntivite e manchas avermelhadas na pele. O sarampo pode ser acompanhado de complicações sérias, principalmente em crianças menores de cinco anos, adultos maiores de 20 anos ou pessoas com algum grau de imunodepressão.

A transmissão é direta de pessoa a pessoa, por meio das secreções expelidas pelo doente ao tossir, respirar, falar ou respirar e que permanecem dispersas no ar, principalmente em ambientes fechados como, por exemplo, escolas, creches, clínicas, meios de transporte. As pessoas infectadas são geralmente contagiosas cerca de 5 dias antes do aparecimento da erupção cutânea até 5 dias depois.

O primeiro sinal do sarampo é a febre alta que dura de quatro a sete dias, acompanhada de coriza, tosse, olhos avermelhados. Após alguns dias surgem manchas avermelhadas na pele, com início na face e atrás do pescoço, progredindo em direção aos membros inferiores, duração de aproximadamente três dias, e desaparece na mesma ordem de aparecimento.

A vacina tríplice viral é a medida de prevenção mais eficaz contra o sarampo, protegendo também contra a rubéola e a caxumba. No calendário de vacinação de rotina, a primeira dose deve ser administrada a toda criança de um ano de idade e uma segunda dose a crianças de 15 meses.

No Brasil, desde fevereiro de 2018, casos de sarampo foram confirmados nos Estado de Roraima, Amazonas, Pará, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo. Em 2019, até setembro, foram registrados 5.346 casos, a maioria em São Paulo.

No caso de dúvidas em relação à doença, a unidade de saúde deve ser procurada.

 

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.