Turismo Rural forma segunda turma com sabores da Itália

A festa Sabores da Itália, realizada na quinta-feira à noite pelos alunos do Programa de Turismo Rural oferecido pelo Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) em parceria com a Prefeitura de São Pedro e o Sindicato Rural de Charqueada, marcou o encerramento do segundo curso de Turismo Rural realizado em São Pedro, concluído por 17 pessoas.

O festival gastronômico, explicou Eduardo Bettin, turismólogo e instrutor do curso que tem programa de 240 horas, é uma das atividades trabalhadas nas aulas realizadas semanalmente no Museu Gustavo Teixeira. “Até para definir o cardápio, pesquisamos informações sobre as raízes da cidade, em busca de um cardápio típico e rural”, disse.

Ao apresentar o evento, Maria Aparecida Fracassi de Barros, que também concluiu o curso, citou alguns dos módulos desenvolvidos, como orientações para preparar propriedades rurais com a intenção de receber turistas, criação de pontos de vendas de produtos de origem artesanal, meios de hospedagem e de alimentação com orientação profissional.

O vice-prefeito Thiago Silva destacou o trabalho da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, ressaltando o desenvolvimento de São Pedro. “A nossa ‘vocação caipira’ para o turismo está sendo trabalhada de maneira profissional”, disse.

CARDÁPIO ESPECIAL - No evento, realizado na Gruta dos Anões, os convidados puderam saborear brusqueta, salada, vinagrete, polenta com frango e doce de abóbora com queijo.  Para acompanhar o café ainda foi oferecido o crostuli, tradicional doce italiano.

 A secretária de Turismo, Cultura, Esportes e Lazer, Clarissa Quiararia, vê o curso como oportunidade de capacitação para atuar em uma área que a cidade já tem vocação natural. “Vários perfis diferentes podem participar das aulas e receber orientações que podem gerar empregos, negócios e oportunidades”, destacou.

 Victor Couto Alves, permacultor e bioconstrutor que frequentou as aulas do curso, mora há dois anos em São Pedro. “Eu já trabalho com agricultura orgânica e o curso é uma forma de poder agregar valor ao negócio. Quero fazer projetos na área do turismo pedagógico, receber grupo e destacar esse chamariz natural que é o turismo na cidade”, disse.

Letícia Rodrigues Martins, outra aluna que trabalha com agricultura orgânica e também na produção de plantas exóticas, também viu no curso possibilidade de melhorar seu produto final. “O curso foi excelente e houve uma troca de informações muito interessante entre os participantes”.

Jorge Chiste, outro concluinte do curso, é “nascido e criado” em São Pedro e tem uma propriedade há 15 anos no bairro dos Gomes. “Aprendi muito sobre o turismo e tem muita coisa bonita na nossa cidade para ser mostrada”, afirmou.

 Em 2016, nova turma do curso de Turismo Rural deve ser formada. O planejamento indica também oferta de módulos complementares para os que já concluíram o curso.

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.