Secretarias fazem manutenção na tubulação da fonte de água mineral

[caption id="attachment_7493" align="alignnone" width="300"]DSC_5399 Fluxo de água da fonte diminuiu[/caption]   A Secretaria de Turismo e a equipe técnica da Secretaria de Obras realizaram na última semana um trabalho de limpeza e manutenção em toda a tubulação da fonte de água mineral localizada no Parque Maria Angélica. Muitos munícipes fizeram relatos sobre a baixa vazão da fonte, mas a limpeza não alterou o fluxo de água, que está menor por conta da diminuição de água na nascente que alimenta a fonte. A diminuição é também reflexo da grave crise hídrica que afeta todo o Estado de São Paulo desde 2014, quando, no primeiro semestre, foi registrado apenas 56% da chuva prevista para o período e várias cidades foram afetadas. Em 2015, as chuvas registradas até agora não foram suficientes para regularizar a situação dos mananciais e com o início do período de estiagem, a situação volta a ficar preocupante. Como há pouca água disponível não apenas na fonte, mas em todos os mananciais que abastecem São Pedro, a recomendação é para que os hábitos adotados pela população para economizar água sejam mantidos e até aperfeiçoados, tudo para evitar problemas no abastecimento. A Prefeitura de São Pedro e o Saaesp (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Pedro) fizeram um amplo trabalho de planejamento e execução de obras para melhora do sistema de distribuição de água na cidade e também buscam alternativas, a longo prazo e que exigem grandes investimentos, para ter alternativas de abastecimento do cada vez mais precioso líquido. Por enquanto, a recomendação é, mais uma vez, evitar qualquer tipo de desperdício e usar a água de forma racional, além de buscar formas de reaproveitá-la. Com a colaboração de todos, fica mais fácil enfrentar os efeitos desta severa crise hídrica que esta semana motivou uma publicação do governo do Estado de São Paulo, que na última terça-feira, dia 19, publicou portaria na qual reconheceu oficialmente que a situação hídrica na Grande São Paulo é crítica. Também nesta semana, no dia 20, mais duas bacias hidrográficas entraram em estado de alerta, na região de Campinas. Agora, já são três rios com possibilidade de restrição na captação de água, além do Camanducaia, onde a medida é aplicada desde terça-feira,18. Pelas regras da ANA (Agência Nacional de Águas) e do Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica), a captação de água para animais e por empresas de saneamento terá de ser reduzida em 20% do limite permitido. Para indústrias e irrigação, a redução é maior, de 30%.
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.