Saúde reforça pedido de colaboração no combate à dengue

A Secretaria de Saúde e Desenvolvimento Social de São Pedro pede que a população reforce as medidas de combate a dengue. O número de casos confirmados já chegou aos 103 no município. Nas visitas feitas pelos agentes comunitários de saúde em alguns bairros, é comum serem identificados larvas do mosquito Aedes aegipty, que além da dengue transmite zika e chikungunya.

Os principais criadouros identificados pelos agentes são pratos de vasos, pneus, materiais inservíveis (latas, frascos, plásticos), tambores e piscina desmontável.

Nas visitas dos agentes, responsáveis pelos imóveis são orientados e estimulados a adotar cuidados necessários e executar medidas de controle indicadas. Outra medida adotada é o bloqueio contra criadouros, que consiste em operações de campo emergenciais com o objetivo de eliminar os criadouros do mosquito e é realizado a partir de um caso suspeito ou positivo.

Em São Pedro, o Índice Breteau (IB) - indicador da quantidade do mosquito Aedes aegipty em fase de desenvolvimento nas habitações humanas – registrado foi de 2,35, o que indicava estado de alerta para epidemia de dengue na cidade.

PREVENÇÃO  - Para evitar a proliferação dos mosquitos é preciso manter uma rotina conhecida pela maioria das pessoas, como boa recepção da população aos agentes, permissão para a vistoria e a prática das orientações dadas para evitar a proliferação, manter caixas d’água sempre bem fechadas, encher pratinhos de vasos de planta com areia até a borda, guardar garrafas sempre com a boca para baixo, remover galhos, folhas e tudo que possa impedir a água de correr pela calha; guardar pneus em locais cobertos e abrigados da chuva; colocar o lixo em sacos plásticos, manter a lixeira bem fechada e piscinas sempre limpas e cloradas.

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.