Saúde lança linha de atendimento humanizado

Minimizar efeitos psicológicos da pandemia é objetivo; qualquer pessoa pode usar o serviço

O Caps (Centro de Atenção Psicossocial) criou uma linha de atendimento telefônico humanizado com o objetivo de minimizar os efeitos psicológicos do coronavírus, a mais grave emergência sanitária do mundo em um século.

Preocupação, ansiedade, insônia, estresse são alguns dos sintomas que tem acompanhado a pandemia e para isso a Secretaria de Saúde e Desenvolvimento Social estruturou o atendimento pelo telefone com psicólogos. O serviço é aberto a todos os interessados.

O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h30, pelo telefone 3481 9316. “Oferecer às pessoas um suporte emocional neste período é fundamental. Com este serviço poderemos escutar as pessoas de modo acolhedor e mostrar que estamos juntos para enfrentar as dificuldades e medos”, disse a secretária de Saúde, Miriam Souza.

OUTROS SERVIÇOS -  Há outros serviços que também podem ser acessados pelo telefone ou internet, como o CVV (Centro de Valorização da Vida), que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio e atende voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone (188), email e chat 24 horas todos os dias.

Já o 180 tem por objetivo receber denúncias de violência, reclamações sobre os serviços da rede de atendimento à mulher e de orientar as mulheres sobre seus direitos e sobre a legislação vigente, encaminhando-as para outros serviços quando necessário. 

Há também o Disque Direitos Humanos, ou Disque 100, um serviço de proteção que acolhe denúncias que envolvam violações de direitos de toda a população, especialmente os Grupos Sociais Vulneráveis, como crianças e adolescentes, pessoas em situação de rua, idosos, pessoas com deficiência e população LGBTT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais).

Outro serviço disponível pelo telefone é o 136, o Disque Saúde, gratuito de qualquer lugar do Brasil, independente de ser chamada de telefone fixo ou celular. É um serviço de utilidade pública e conta ainda com atendimento por internet, carta e chat. Pode ser usado para tirar dúvidas sobre questões de saúde, inclusive sobre o coronavírus.

Há ainda outro atendimento, por WhatsApp, do Programa de Saúde do Adolescente de São Paulo. Pelo número (11) 97193 -3277, o adolescente pode entrar em contato e ser atendido por um dos integrantes da equipe multiprofissional formada por médicos, psicólogos e outros profissionais aptos a fazerem escuta e acolhimento de dúvidas, temores, queixas e expectativas de adolescentes. O horário de atendimento é das 9h às 16h.

Publicado em: 29/04/2020 11:29

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.