São Pedro terá Plano Diretor de Controle de Perdas

[caption id="attachment_3521" align="alignnone" width="300"]controledeperdas1 Luis Roberto Moretti, Thiago Silva, Gabriel Ferrato, Sérgio Patricio e Sérgio Razera[/caption] controledeperdas       Reduzir consideravelmente as perdas de água registradas atualmente no sistema de abastecimento de 14 municípios que integram as Bacias Hidrográficas PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí) é a principal meta do Plano Diretor de Combate às Perdas, assinado na quinta-feira, dia 23, em cerimônia realizada no gabinete do prefeito de Piracicaba, Gabriel Ferrato dos Santos, que também é presidente do Comitê das Bacias Hidrográficas do PCJ. A assinatura do contrato de prestação de serviços foi acompanhada pelo vice-prefeito Thiago Silva e pelo diretor-presidente do Saaesp (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Pedro), Sérgio Patrício. Empresas contratadas por licitação vão fazer levantamentos em São Pedro, Analândia, Ipeúna, Louveira, Rafard, Saltinho, Tuiuti, Valinhos, Bom Jesus dos Perdões, Camanducaia, Extrema, Itapeva, Sapucaí-Mirim e Toledo. Serão identificados os gargalos das perdas e propostos projetos, com estimativa de custo, para saná-los. Os projetos serão desenvolvidos paralelamente nos municípios e a expectativa é que os dados comecem a ser coletados na próxima semana. O prazo para finalização do estudo é de oito meses. Ao falar aos representantes dos municípios, Ferrato destacou a importância do diagnóstico. “A perda é um problema no país inteiro. As nossas são relativamente elevadas e com a questão da escassez de água ganharam importância maior ainda”, afirmou. Luiz Roberto Moretti, secretário executivo do Comitê PCJ, destacou que a tarefa dos municípios não será fácil, já que os investimentos exigidos, muitas vezes, superam, por exemplo, o montante necessário para o tratamento de esgoto. “Os problemas são caros e exigem planejamento adequado e consultorias de empresas especializadas”, afirmou. Um índice de perdas considerado aceitável fica entre 20% e 25%, mas a maioria dos municípios registra números próximos dos 50%, número que ganha maior relevância na atual crise de recursos hídricos. Representantes dos municípios de Valinhos e Saltinho relataram a necessidade de fazer racionamento. O prefeito de Saltinho, Claudemir Francisco Torina, disse que a cidade, que já enfrenta racionamento, vai precisar implantar novos cortes, com fornecimento apenas das 16h às 19h, a partir do próximo domingo, dia 27. Em Valinhos, onde também há racionamento duas vezes por semana, a população chega a ficar períodos de 18 horas sem água. NORTE - O vice-prefeito Thiago Silva disse que São Pedro já enfrentou problemas no abastecimento, mas graças ao bom trabalho desenvolvido pelo Saaesp, a cidade está sem racionamento. Thiago ressaltou também que o plano vai complementar o Plano Diretor de Saneamento, elaborado no ano passado e que deu “um norte excelente” ao município. Para Sérgio Patricio, o Plano Diretor para Controle de Perdas é o “detalhe que faltava” à política de investimento que prevê investimentos de R$ 10 milhões em ações consideradas prioritárias como a troca de adutora, reformas nas captações e estabelecimento de adutoras secundárias. “Com todas estas medidas, estamos em um patamar bem tranquilo”, afirmou. O diretor-presidente da Fundação Agência das Bacias PCJ, Sérgio Razera, destacou que o Plano de Controle de Perdas vai atender também à legislação referente aos financiamentos. “As fontes de financiamento exigem um plano de combate às perdas”, informou. O presidente do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto), de Piracicaba, Vlamir Schiavuzzo, disse que o Plano de Combate às Perdas já elaborado por uma empresa contratada pelo município identificou perdas de 45% da água captada. Para baixar o índice para 25% em um período de 20 anos são necessários investimentos de R$ 25 milhões. Ferrato disse também aos representantes dos municípios que o próximo desafio é buscar os recursos necessários para implantar as medidas que serão apontadas no levantamento contratado. “Vamos em busca de modelos de financiamento e parcerias. O país precisa de políticas deste tipo”, afirmou.
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.