São Pedro registra seu primeiro bebê de 2018

Ana Clara nasceu no Hospital São Lucas, a Santa Casa, no dia 1º, com 50cm e 3.412kg.   Comemorar o ano novo já é tradição, agora, poder comemorar a chegada de um bebê deixa a festa ainda mais bonita. Foi o que aconteceu com o casal Cristiane Silva de Moura e Rogério Machado, com a vinda de Ana Clara, primeira menina do casal.   “Era o sonho do meu marido uma menina, e ela chegou!”, disse Cristiane. “Eu tive 3 meninos do primeiro casamento, assim como Rogério, com 3 meninos, também do seu primeiro casamento. Juntos, tivemos o Enzo, de 2 anos e 9 meses. A Ana Clara será a xodó de todos, com certeza”, continuou.   Cristiane sabia que a bebê nasceria logo, mas não imaginou ser no primeiro dia do ano. “Meu marido não estava bem e fomos até a UPA. Como eu não vinha muito bem também, achei melhor subir com minha mala. Fui examinada e já estava com contrações. Na mesma hora já me encaminharam para a Santa Casa, onde a doutora Maria Aparecida, que também fez meu pré-natal e sabia de todo meu histórico, estava de plantão e fez meu parto”, comentou feliz.   Enzo, o outro filho do casal, também nasceu no Hospital São Lucas, a Santa Casa. “Eu não tenho do que me queixar. Sou de São Paulo e a Ana Clara é a segunda que nasce aqui. Sempre fui muito bem atendida, inclusive durante minha gestação que passei muito mal, e agora não foi diferente. Agradeço por toda a atenção que tive”, ressaltou Cristiane.   Para completar a felicidade, Cristiane foi avó no dia 1º de outubro. “Também foi um menino. Nossa família é toda de homem! Ana Clara veio para revolucionar e trazer muitas bênçãos”, finalizou.   No ano de 2017, a Santa Casa de São Pedro registrou 396 partos. Desde 2013, o hospital fez, até setembro do ano passado, 1.608 internações só na parte obstétrica, e soma 1.351 partos, além da reestruturação e ampliação do Centro Cirúrgico e maternidade. Outra melhoria está sendo realizada no Centro de Imagens e nos novos leitos, com obras de infraestrutura, modernização e equipamentos de última geração que chegam a R$ 2 milhões.   SANTA CASA - Em 2013, início do governo Helinho Zanatta, levantamento indicou que as dívidas da Santa Casa somavam perto de R$ 22 milhões. Nesta época, a Santa Casa estava sem o certificado de filantropia, o que impedia a instituição de receber o benefício da isenção de impostos e participar de convênios de repasses de verbas.   Após amplo e intenso trabalho feito para sanear as finanças, acordos com credores e trabalhistas, diversas reuniões e muito planejamento, o certificado de filantropia foi recuperado e a Santa Casa conseguiu a adesão ao Prosus, programa do governo federal que “perdoa” dívidas por um período de 15 anos, desde que os impostos federais sejam pagos rigorosamente em dia, o que vem ocorrendo. Outra contrapartida prevista para a adesão ao programa é a ampliação de atendimento de exames, cirurgias e atendimentos a pacientes do SUS.   Na prática, a recuperação da filantropia significa mais recursos para a Santa Casa, já que o documento garante, além da isenção de impostos, a celebração de convênios e repasses estaduais e federais.   Outra importante conquista para a Santa Casa foi a também recuperação da CND (Certidão Negativa de Débitos), documento que garante realização de convênios e participação em programas estaduais e federais que liberam recursos.   Estas conquistas, destaca o prefeito Helinho Zanatta, garantem maior tranquilidade para o desenvolvimento de outros projetos para a Santa Casa. “A população de São Pedro vê garantido um patrimônio conquistado com muito esforço e empenho de várias gerações de são-pedrenses e a Santa Casa vai poder, com maior tranquilidade, desenvolver outros projetos e ações, sempre em busca de um atendimento de melhor qualidade”, afirmou.            
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.