São Pedro participa da “Campanha dos 3 Bichos”

Alunos do Guido Dante fazem os examesDr. Raul examinando uma das alunas

 

 

Em parceria com o Ministério da Saúde, a Prefeitura de São Pedro realizou a “Campanha dos 3 Bichos”, ação desenvolvida para atingir crianças de 5 a 14 anos contra hanseníase, tracoma e geohelmintíase.

 

De acordo com a enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica (VE) de São Pedro, Gislene Nicolau, a equipe da VE focou as escolas municipais, em conjunto com as Unidades de Estratégia de Saúde da Família dos bairros Alpes das Águas e São Dimas. “A cada ano trabalhamos uma escola diferente a fim de, até 2015, atingirmos todas as escolas municipais. Este ano a campanha foi realizada na Ricarda de Paiva Lima Berzin e Guido Dante”, comentou.

 

Ao total, foram examinados 588 alunos dos 659 previstos. “Nem todas as crianças foram examinadas por falta de autorização dos pais ou ausência do aluno no dia. A falta de adesão dos pais prejudica o trabalho proposto pelo Ministério da Saúde”, ressaltou Gislene.

 

O QUE É– Hanseníase, tracoma e geohelmintíase são “doenças em eliminação” ou “doenças negligenciadas”, nomes utilizados para descrever conjunto de doenças causadas por agentes infecciosos e parasitários como vírus, bactérias, protozoários e helmintos, que são endêmicas em populações que faltam com a higiene, principalmente.

 

O tracoma é uma doença oftálmica altamente contagiosa, bacteriana, causadora de comprometimentos na córnea e na conjuntiva. A transmissão pode ocorrer sempre que houver lesões ativas na conjuntiva pelo contato direto entre as pessoas, ou por contato indireto com mãos ou objetos contaminados (toalhas, lenços, produtos de maquiagem etc.). Alguns gêneros de moscas, especialmente as domésticas e as conhecidas como lambe-olhos, podem transmitir a bactéria para uma pessoa sem a enfermidade, mecanicamente, se pousarem sobre olhos infectados de um doente. Segundo Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que no mundo cerca 41 milhões de pessoas são afetadas por ela, sendo responsável por aproximadamente 1,3 milhão dos casos de cegueira.

 

A hanseníase é uma doença infecciosa que atinge a pele e os nervos dos braços, mãos, pernas, pés, rosto, orelhas, olhos e nariz. O tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas é longo. Pode variar de dois até mais de 10 anos. A hanseníase pode causar deformidades físicas, que podem ser evitadas com o diagnóstico no início da doença e o tratamento imediato.

A transmissão se dá por meio de uma pessoa doente que apresenta a forma infectante da doença (multibacilar) e que, estando sem tratamento, elimina o bacilo por meio das vias respiratórias (secreções nasais, tosses, espirros), podendo assim infectar outras pessoas suscetíveis.

 

Os geohelmintos são os helmintos ou vermes que necessitam obrigatoriamente de um estágio no solo. O paradigma do geohelminto é o Ascaris lumbricoides. Os ovos do áscaris eliminados com as fezes de um indivíduo só são infectantes para um outro indivíduo após o desenvolvimento, no seu interior, de uma larva infectante. Este desenvolvimento se dá no solo, em condições satisfatórias de umidade, temperatura e oxigenação durante 5 a 7 dias. Decorre disto que a fonte de infecção na ascaridíase é o solo (ou alimentos contaminados com solo), não sendo esta parasitose diretamente transmissível de um indivíduo para o outro. O controle das geohelmintíases se faz pelo destino adequado dos dejetos humanos e pela educação sanitária visando o cuidado com a limpeza e a origem dos alimentos consumidos.

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.