São Pedro não é área de risco para febre amarela

  Notificação da OMS diz que viajantes do exterior devem se vacinar ao entrar no estado de São Paulo; apenas 54 cidades dos 645 municípios paulistas entraram na vacinação fracionada   A Secretaria de Saúde da Prefeitura de São Pedro informa que o município não é área de risco de contaminação da febre amarela. Esta semana a OMS (Organização Mundial de Saúde) divulgou que o estado de São Paulo é área de risco, porem, apenas 54 dos 645 municípios paulistas estarão recebendo a dose fracionada da vacina neste momento. A notificação da OMS é direcionada para turistas estrangeiros que adentrarão o estado de São Paulo, seja em zona urbana ou rural.   “É importante deixar claro para a população que São Pedro não está na área de risco. As pessoas estão procurando nossa central de vacinas, mas estamos seguindo as orientações que recebemos do estado”, disse Gislene Nicolau dos Santos, Coordenadora de Vigilância em Saúde.   O governador Geraldo Alckmin divulgou, que apesar desta notificação da OMS, a estratégia aderida pelo estado irá continuar, mas antecipou a campanha de vacinação fracionada para os 54 municípios em alerta para o dia 29 de janeiro.   A cidade de São Pedro continua sua vacinação apenas para moradores da área rural do município ou para quem comprovar que viajará para áreas de risco. “Estamos em época de férias e muitas pessoas de fora estão nos procurando, mas vamos continuar orientando todos e continuar com nosso público-alvo”, disse Gislene.   TRANSMISSÃO – A doença só e transmitida através da picada do mosquito Aedes Aegypti, o mesmo que transmite a dengue e que esteja contaminado com o vírus. Para evitar contaminação, o melhor a fazer é prevenir a proliferação do mosquito e evitar sua disseminação. A população pode colaborar seguindo alguns cuidados. Os mosquitos criam-se na água e proliferam-se dentro dos domicílios e suas adjacências. Qualquer recipiente como caixas d'água, latas e pneus contendo água limpa são ambientes ideais para que a fêmea do mosquito ponha seus ovos, de onde nascerão larvas que, após desenvolverem-se na água, se tornarão novos mosquitos. Portanto, deve-se evitar o acúmulo de água parada em recipientes destampados.   RELAÇÃO DAS CIDADES QUE RECEBERÃO DOSES FRACIONADAS NO ESTADO DE SÃO PAULO   Aparecida; Arapeí; Areias; Bananal; Bertioga; Caçapava; Cachoeira Paulista; Canas; Caraguatatuba; Cruzeiro; Cubatão; Cunha; Diadema; Guaratinguetá; Guarujá; Igaratá; Ilhabela; Itanhaém; Jacareí; Jambeiro; Lagoinha; Lavrinhas; Lorena; Mauá; Mongaguá; Monteiro Lobato; Natividade da Serra; Paraibuna; Peruíbe; Pindamonhangaba; Piquete; Potim; Praia Grande; Queluz; Redenção da Serra; Ribeirão Pires; Rio Grande da Serra; Roseira; Santa Branca; Santo André; Santos; São Bento do Sapucaí; São Bernardo do Campo; São Caetano do Sul; São José do Barreiro; São José dos Campos; São Juís do Paraitinga; São Sebastião; São Vicente; Silveiras; Taubaté; Tremembé; Silveiras; Ubatuba  
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.