São Pedro ganha livro sobre sua história

Professoras lançam livro depois de mais de 20 anos de pesquisa

Mais de 20 anos de pesquisa e uma vida inteira de dedicação à cidade e suas raízes. Dessa combinação tomou forma o livro “A história da nossa Cidade”. Desde as origens de São Pedro antes de sua emancipação política até fatos recentes da história do município, personagens históricos e costumes são relatados na obra, fruto da parceria de duas professoras são-pedrenses, Maria Aparecida Fracasse de Barros e Maria do Carmo Mendes de Andrade e Souza.

Artigos semanais publicados em “A Tribuna de São Pedro” deram início a ideia da publicação, marcada também por vasto conteúdo de pesquisa. A apresentação oficial para o público aconteceu no dia 24 de setembro, como parte da programação da Semana Gustavo Teixeira.

A sessão de autógrafos reuniu uma das autoras, Maria Aparecida Fracasse de Barros, a organizadora do livro, Sandra Gollineli e o ilustrador Sérgio Esteves.

Em 150 capítulos, o livro traz informações sobre o cenário histórico e costumes da sociedade local e a formação do povoado antes mesmo de sua emancipação política. A importância da obra foi destacada por Sandra Golinelli. “Este livro é um documento que consultaremos sempre que quisermos obter informações sobre nossa História. O trabalho árduo de pesquisa das autoras nos proporciona entender a forma de vida e como se deu o desenvolvimento do povo são-pedrense e de nossa São Pedro.”

Vivenciando alguns dos fatos destacados no livro, Maria Aparecida, conhecida por professora Cidinha, relembra e se emociona ao falar sobre diversas passagens marcantes.

O envolvimento das personagens e autoras, a clareza de detalhes e a emoção transmitida das conquistas e perdas do município também foi destacada por Sandra. “O livro possui uma linguagem clara, precisa e simples, capaz de atingir a todos os leitores e apresenta muitos detalhes nas informações, pois afinal, as autoras, professoras, contam fatos, curiosidades, desejos, frustrações e esperanças dos cidadãos são-pedrenses de outrora, ao longo de sua história.”

 

Personagens da nossa história contam a história da nossa cidade

Talvez a primeira letra dessa obra tenha sido escrita no dia de nascimento das suas autoras, ou até antes. A história delas se entrelaça com a história da cidade e é essa história que lhes atribui o papel de contá-la. Maria Aparecida Fracasse de Barros é neta de imigrantes italianos que se firmaram na cidade ainda em seus primórdios, casada com um trineto de um dos fundadores do município, vive em São Pedro desde seu nascimento. Com formação em Letras e com pós-graduação em Técnicas de Redação e Metodologia para o Ensino de Línguas, dedicou sua vida toda à área da educação. A paixão pela cidade fez com que coletasse ao longo dos anos diversos materiais de pesquisa. Encontrou em Maria do Carmo, antes de uma parceira de autoria, uma amiga. Maria do Carmo Mendes de Andrade e Souza formou-se em Letras neolatinas e em Direito. Atuou como professora de Língua Portuguesa na rede pública estadual de ensino. Além de professora, foi poetisa e pesquisadora da história de São Pedro e defensora do patrimônio histórico e cultural do município. As duas Marias carregavam em comum a paixão pela cidade e a dedicação ao campo da educação.

Por volta de 2006, notaram a desatenção dada para partes da história do município. Com suas pesquisas aprofundadas por documentos históricos e entrevistas com alguns personagens ainda vivos na época, conseguiram um espaço semanal em “A Tribuna de São Pedro”. Durante os sábados, de 2006 a 2008 foram lançados 150 capítulos, com passagens históricas e personagens ilustres. O término das publicações não foi o término da obra e sim a impulsão para sua continuidade. A partir de então a ideia de um livro começa a se concretizar.

Com o apoio da Prefeitura de São Pedro, por meio da Coordenadoria de Cultura, o livro saiu das pesquisas e anotações e ganhou forma física. Infelizmente a professora Maria do Carmo Mendes de Andrade e Souza faleceu antes do lançamento, no dia 11 de agosto de 2020. A memória e as contribuições com a comunidade são-pedrense sempre permanecerão. Para Maria Aparecida, o legado e a pessoa da sua amiga e companheira de trabalho são impossíveis de se adjetivar. (Lucas Almeida)

Publicado em: 08/10/2021 10:04

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.