São Pedro é a segunda em ranking de cirurgias eletivas

Levantamento do Cosems (Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo), órgão que representa os gestores municipais de saúde na esfera estadual, mostra que São Pedro foi a segunda cidade a realizar mais cirurgias eletivas – aquelas que são agendadas - no período de julho de 2017 a junho de 2018, ficando atrás apenas da capital. Neste período, foi autorizado o repasse de R$ 1,5 milhão do Ministério da Saúde para a realização dos procedimentos, valor que garantiu a realização de 1.753 cirurgias. Além de pacientes de São Pedro, foram atendidos no Hospital Beneficente São Lucas de São Pedro, a Santa Casa, pacientes de outros 18 municípios. “Esse levantamento mostra que estamos otimizando todo o investimento que foi feito na infraestrutura da Santa Casa”, destaca o prefeito Helinho Zanatta. Para ele, os números refletem também todo o potencial que São Pedro tem a oferecer. “A realização das cirurgias é fruto também de um planejamento detalhado para estruturar toda a rede de saúde, desde a parte física até equipamentos”, disse. A secretária municipal de Saúde e Desenvolvimento Social e interventora do Hospital, Miriam Souza, destaca o fato de São Pedro ter recebido mais recursos do que cidades de porte bem maior. Campinas, por exemplo, tinha um teto para o período de R$ 1,7 milhão, mas só realizou R$ 689,4 mil. O teto estabelecido para São Pedro foi de R$ 1,3 milhão, mas realizou R$ 1,5 milhão em cirurgias. O valor acima do teto foi pago pelo Ministério da Saúde. Para ela, esta é uma prova concreta de que é possível realizar as cirurgias. “A colaboração da equipe cirúrgica médica e da assistência foi fundamental para o sucesso desta pactuação”, disse a secretária. Outro fato que motiva a titular da Saúde é a resposta positiva que tem recebido dos municípios. Um dos exemplos é o ofício encaminhado pelo secretário de Saúde de Leme, Gustavo Faggion. No documento, ele agradece a “equipe multiprofissional e bem qualificada” que atendeu os munícipes de Leme, “que só teceram elogios à equipe”. A realização das cirurgias também chama a atenção de outros municípios, que já entraram em contado com a Prefeitura de São Pedro com o objetivo de realizar as cirurgias no Hospital São Lucas, como Rio Claro, Santa Gertrudes e Ipeúna. “No início da reestruturação do hospital, os recursos eram praticamente só do município. Hoje, esta proporção mudou e aproximadamente 40% da verba da instituição vem de repasses federais, como estes que garantem a realização das cirurgias eletivas”, destaca a secretária. O repasse do Ministério da Saúde para os municípios é feito de acordo com as cirurgias realizadas. “É um financiamento específico para isso”, explica a secretária. Se o município fizer a cirurgia recebe o recurso, caso contrário, não. REESTRUTURAÇÃO COMPLETA – Foi inaugurada em março deste ano a ampla reestruturação realizada no Hospital Beneficente São Lucas de São Pedro, a Santa Casa. As mudanças estruturais e aquisição de equipamentos receberam investimento de R$ 6,8 milhões e marcam uma nova fase do hospital que está sob intervenção do município desde 2005 e já enfrentou diversas crises, inclusive suspensão de atendimento, cirurgias e partos. Hoje, o hospital é referência regional.
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.