Santa Casa de São Pedro recupera filantropia

imagemG_3803_2833 Depois de meses de contatos, viagens para Brasília e muita insistência junto ao Ministério da Saúde, a secretária de Saúde de São Pedro e interventora do Hospital São Lucas, Miriam de Souza Silva, anunciou que a Santa Casa de São Pedro recuperou a condição de filantropia, que havia perdido em 2010. Graças às articulações políticas do prefeito Helinho Zanatta, que em maio entregou a solicitação nas mãos do próprio ministro Alexandre Padilha, o pedido foi deferido e a portaria 1.023 foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) no dia 10 de setembro. “Mais do que um compromisso político com a população, nossa administração não conquistou apenas o certificado de filantropia do hospital, mas está totalmente compromissada em buscar soluções para recuperação financeira da entidade, que hoje tem uma dívida de aproximadamente R$ 22 milhões”, disse Helinho Zanatta. Sobre a Certificação das Entidades Beneficentes de Assistência Social na Área de Saúde (Cebas/Saúde), a secretária de Saúde explicou a atualização dos dados no Sistema DATASUS foi fundamental. “Descobrimos que desde 2009 não eram inseridos dados de São Pedro no sistema sobre os procedimentos realizados pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Fizemos uma força-tarefa de alguns meses e conseguimos mudar esse quadro”, declarou Miriam. Com a recuperação da condição de entidade filantrópica, a partir de agora a Santa Casa de São Pedro poderá aderir às novas portarias e até mesmo atualizar os valores repassados pelo SUS, que desde 2007 é de R$ 109 mil mensais ao hospital. Além disso, a Prefeitura repassa a média de R$ 350 mil por mês para manter a intervenção. “Note a importância dessa conquista: Se gastamos cerca de R$ 300 mil por mês com uma folha de pagamento, entre funcionários e corpo clínico, a volta do caráter filantrópico vai isentar a entidade do pagamento do imposto patronal, que está em torno de 23,5% da folha. Vamos economizar cerca de R$ 70 mil por mês, ou seja, quase R$ 850 mil por ano”, detalhou Miriam. Com esta economia, a interventora disse que a Prefeitura terá mais condições de articular e colocar em prática projetos que possam contribuir com os serviços prestados. “Temos excelentes projetos em prol da reestruturação da Santa Casa. A partir do próximo ano, com a abertura da UPA, vamos organizar a Atenção Básica e trabalhar de forma mais organizada nos setores de urgência, emergência a ambulatorial”. Na foto: Secretária de Saúde de São Pedro, Miriam de Souza Silva, com a cópia da publicação do CEBAS/Saúde
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.