Saaesp recebe parecer favorável para obra de R$ 2 milhões

dsc_9831

A Secofehidro (Secretaria Executiva do Conselho de Orientação do Fundo Estadual de Recursos Hídricos) deu, nesta quinta-feira, dia 27, mais um parecer favorável para obra solicitada pelo Saaesp (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Pedro). Desta vez, foi aprovada a liberação de recursos para implantação do coletor tronco, linha de recalque e estação elevatória de esgoto Pinheirinho e coletor tronco Samambaia.

“É um complemento da obra de construção da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) “, explica o diretor-presidente do Saaesp, Sérgio Patricio.  “Todos os coletores existentes serão substituídos”, acrescentou.

Para esta etapa da obra que em sua totalidade vai garantir o tratamento de esgoto em São Pedro, o valor aprovado foi de R$ 2.010.420,02, com contrapartida do Saaesp de R$ 160,9 mil.

Os próximos passos agora são a assinatura do convênio com o governo do Estado para liberação dos recursos e depois a abertura do processo de licitação para definir a empresa que será responsável pela execução da obra que deve começar no início de 2017.

HISTÓRICO – Recentemente o Saaesp recebeu também parecer favorável para a viabilidade técnica e de custos para a implantação da segunda etapa da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Samambaia.

A segunda etapa da obra que já está em execução também vai receber verbas do Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos)  e recursos da cobrança paulista do PCJ.  O parecer técnico foi elaborado a pedido da secretaria executiva do Cofehidro (Conselho de Orientação do fundo Estadual de Recursos Hídricos).

O empreendimento consiste na construção do segundo módulo da estação de tratamento de esgoto do município, com a construção de tanque reator em concreto armado, dois conjuntos moto-bomba re-autoescorvante  e soprador de ar triobular. O valor total do investimento será de R$ 5,4 milhões.

Quando a medida foi aprovada pelos Comitês PCJ, o consultor técnico do Saaesp, José Augusto de Barros Seydell, lembrou que São Pedro ficou em primeiro lugar, entre mais de 50 cidades, quanto ao volume de recursos conquistados para sistemas de esgotos.

Para a implantação da primeira fase da ETE, obra já licitada e em execução, foram liberados outros R$ 10,5 milhões, considerada a contrapartida do município.

Para a execução do projeto que vai receber recursos agora foram considerados dados apontados no Plano Municipal de Saneamento, elaborado em 2013. “A Administração Municipal foi buscar recursos para complementar o que já estava em andamento – a ETE Samambaia, localizada ao lado da rodovia”, explicou Seydell.

Nesta etapa também estão previstos o transporte de esgoto do bairro Santa Mônica para esta ETE. Quando as todas as etapas forem concluídas, a ETE terá capacidade para atender população de 40.000 habitantes.

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.