Projeto da Guido Dante inspira documentário

  [caption id="attachment_6079" align="alignnone" width="199"]Adriany e prefeito Helinho Zanatta Prefeito Helinho Zanatta e a aluna Adriany Beatriz Moraes[/caption] [caption id="attachment_6080" align="alignnone" width="300"]Grupo se apresentou após um vídeo piloto sobre o projeto Apresentação dos alunos do projeto Estamos Dançando para Não Dançar[/caption] [caption id="attachment_6081" align="alignnone" width="300"]O grupo fez duas apresentações na noite Apresentação dos alunos do projeto Estamos Dançando para Não Dançar[/caption] [caption id="attachment_6082" align="alignnone" width="300"]O público compareceu a escola Alunos do projeto e o público que acompanhou a apresentação[/caption] [caption id="attachment_6084" align="alignnone" width="300"]Prefeito prestigia grupo de dança no Guido Dante Prefeito Helinho Zanatta fala sobre o projeto e as ações da Educação[/caption] Prefeito fez foto com o grupo e equipe da EMEB Projeto dançando para não dançar   Orientações sobre educação sexual, prevenção às drogas e ao tabagismo, conversas sobre responsabilidade e futuro. Estes são alguns dos temas tratados no projeto Estamos Dançando para não Dançar, criado em 2001 na Escola Guido Dante com o objetivo de tirar as crianças da rua. “Acompanhamos histórias de meninas com 12 anos grávidas, outras de uso de drogas e queríamos mudar esta realidade”, conta a diretora Ana Paula Marconi Cirizola. A ideia foi da professora Clara Gennari. “A dança é um atrativo para conversar sobre outros assuntos”, disse a idealizadora do projeto que hoje tem 60 participantes, não apenas do Guido Dante, mas também de outras escolas municipais e estaduais. A história do projeto chamou a atenção de Fabiane Kalil, do Mov.e, estúdio criativo que produz conteúdo televisivo, cinematográfico, games, aplicativos, corporativos e institucional. Ela acompanhou a rotina da aluna Adriany Beatriz Moraes, de 10 anos, e produziu um piloto de um documentário sobre o projeto. O vídeo de 11 minutos foi exibido na quinta-feira, dia 16, na Escola Guido Dante. Na plateia, familiares de alunos que participam do projeto, moradores do bairro, funcionários da escola, o prefeito Helinho Zanatta e a secretária de Educação, Cleia Rivero. O prefeito agradeceu o empenho de todos e destacou o aspecto coletivo do projeto. “É um trabalho conjunto, resultado da união de esforços e com foco no futuro destas crianças e adolescentes”, afirmou, destacando também que a rede municipal vai implantar em breve a escola de tempo integral, projeto que vai atender 1.500 alunos e que também trabalha com o lado social da educação. Após a apresentação do vídeo, os alunos participantes do projeto apresentaram dois números e foram bastante aplaudidos pelo público que acompanhou o evento. FUTURO – Adriany, que mora no mesmo bairro da escola com a avó e outras seis pessoas, aprovou o vídeo. Nas aulas do projeto, o que gosta mais é de aprender os passos novos. Visivelmente emocionada, a avó de Adriany, Zenita Rodrigues de Faria, também gostou da produção.  “Fiquei feliz em ver a história da minha neta”, afirmou. As aulas de dança acontecem de terça e quinta-feira das 18h às 20h. Os interessados em participar podem buscar informações na Escola Guido Dante, localizada na rua Angelo Franzin, 81, no bairro Jorge Chalita Nouhra.
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.