Professor da Esalq coordena estudo sobre arborização em São Pedro

Duas ideias que se complementam. Assim pode ser definida a ação que acontece em São Pedro e vai resultar no primeiro inventário de arborização do município. De um lado, a intenção da Coordenadoria de Meio Ambiente de fazer um levantamento consistente sobre as árvores e de outro o professor  Demóstenes Ferreira da Silva Filho, do Departamento de Ciências Florestais da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), com a intenção de  proporcionar uma experiência prática aos alunos após dois anos de aulas on line por conta da pandemia.

Da conversa entre as partes nasceu a ação prática: um levantamento feito por duas turmas – uma de graduação e outra de pós graduação –sobre as árvores de São Pedro. “Alunos da Disciplina de Silvicultura urbana estão fazendo inventário por amostragem de aproximadamente 60 quadras espalhadas pela cidade” explica o professor. O mapeamento foi feito com base em geoprocessamento.

Os alunos da graduação percorrem as ruas da cidade e anotam o tamanho das árvores, suas espécies e outras características, como uma poda drástica, por exemplo, que é considerada um crime ambiental. Verificam também locais que têm poucas ou nenhuma árvore plantada e indicam possíveis locais de plantio.

Já os alunos da pós-graduação foram até as escolas para conversar com os alunos sobre a percepção que eles têm sobre a arborização. Os alunos responderam um questionário (disponível em https://docs.google.com/forms/d/17AcxJAqV8qoLQB4-bLc9MC0dJLMOrf-oWmxPI0e7NPk/edit )

Os resultados das pesquisas vão embasar um documento que será apresentado no final do projeto como proposta de um Plano de Arborização Urbana, documento que após aprovado tem força de lei e que define diretrizes para o planejamento e a gestão da arborização no município.

“O objetivo final é entregar para a cidade de São Pedro um bom diagnóstico, que vai poder  orientar um planejamento para ampliar esta questão microclimática, proporcionando para a cidade a instalação de mais árvores, com mais sombra”, destaca o professor.

 O coordenador de Meio Ambiente Rogério Bosqueiro destacou a importância do levantamento. “Vai permitir identificar uma situação real do nosso município, feita com a estrutura da universidade, e oferecer dados relevantes para fazer um planejamento de ações nesta área fundamental”.

DESTAQUE – O trabalho realizado pelo professor e seus alunos foi tema de uma reportagem produzida pela TV USP. A Divisão de Comunicação da universidade esteve em São Pedro para acompanhar a coleta de dados. “A pesquisa será tema de uma reportagem no telejornal da TV USP que vai ao ar em agosto e também distribuída na ATEI (Associação de Televisão Educativa Iberoamericana)”, conta Fabiano Pereira, produtor da equipe de comunicação.

IMPRESSÕES – Aluno de pós-graduação de Recursos Florestais, Guilherme Landim explica que com os dados levantados com os estudantes será possível identificar a percepção que os alunos têm sobre arborização. “O objetivo é identificar a visão deles sobre arborização, a relação com as árvores”.

Para as estudantes do 3º ano do ensino médio da Escola Vicente Luiz Grosso, Anita Oliveira e Natalia Souza, que responderam ao questionário, a pesquisa provoca reflexões sobre o tema.

Marco Camargo, também estudante do Vicente, achou o tema interessante. “Com alguém de fora falando sobre a arborização da cidade, prestamos mais atenção e paramos para refletir. Uma semente foi plantada”, disse.

Maria Clara Cruz, Camila Oliveira e Aline Oliveira, alunas do curso de Engenharia Florestal fizeram levantamentos das árvores no bairro Jardim Botânico. “Ter atividade prática garante muito mais aprendizado e vivência mais profissional”, disse Maria Clara sobre a pesquisa. As alunas observaram também a falta de árvores em alguns locais. A espécie mais comum no local pesquisado por elas foi a oiti.

Publicado em: 14/07/2022 09:10

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.