Primeira etapa da vacinação contra gripe H1N1 começa neste sábado

Vacinacao_H1N1

A campanha nacional de vacinação contra a Influenza começa neste sábado, dia 30 de abril, considerado “Dia D” de mobilização em todo o país. Em São Pedro, haverá imunização em 11 pontos. Por determinação da Secretaria Estadual de Saúde, a vacinação será realizada em duas etapas. Na primeira, que começa neste sábado, serão vacinadas crianças de seis meses de idade até cinco anos incompletos, gestantes, mulheres que deram à luz há menos de 45 dias, além de idosos com mais de 60 anos e profissionais de saúde.

Na segunda etapa da vacinação, a partir de 9 de maio, as doses estarão disponíveis para pessoas com doenças crônicas, que devem apresentar receita médica ou receituário atualizado.

Até o final da campanha, no dia 20 de maio, o objetivo é imunizar 7.864 pessoas em São Pedro.

Na Umis e no PSF São Dimas, a vacinação acontece das 8h às 17h; na Unibasa, a unidade de saúde do bairro Santo Antonio, no alto da serra, as doses serão aplicadas das 9h às 15h. Nos PSFs Alpes das Águas, Bela São Pedro e na Santa Casa, o horário de vacinação será das 8h às 16h. As doses também serão aplicadas na Feira do Produtor das 8h às 13h; na Escola Celso Silveira Mello, no bairro Vertentes, das 8h30 às 9h45;  na creche Maria Amélia Pimentel, bairro Floresta Escura, das 10h às 11h30; no ponto de ônibus do bairro Giocondo das 13h às 14h e na portaria do Serra Verde das 14h30 às 15h30.

Nos outros dias da campanha, no período de 2 a 20 de maio, de segunda a sexta-feira, a vacinação será realizada das 7h30 às 12h e das 13h às 16h na UMIS e nos PSFs São Dimas e Bela São Pedro.

As vacinas aplicadas são trivalentes e protegem contra os vírus H1N1, H3N2 e o tipo B. Em caso de doenças agudas febris moderadas ou graves, a recomendação do Ministério da Saúde é adiar a vacinação até a resolução do quadro.

A Influenza – ou gripe, como é popularmente conhecida – é transmitida por meio das vias respiratórias e seus efeitos duram, em média, uma semana. Os principais sintomas do vírus H1N1, especificamente, são febre acima de 37,8ºC (mais acentuada em crianças), infecção aguda das vias aéreas, calafrios, mal-estar, cefaleia, dores no corpo, garganta e articulações, prostração, coriza e tosse seca. Em alguns casos é possível a ocorrência de vômito, diarreia, fadiga e rouquidão.

CONTRAINDICAÇÕES – Não devem tomar vacina pessoas que apresentam reação anafilática em doses anteriores da vacina, reação anafilática após ingestão de ovo, reação a qualquer componente da vacina

PREVENÇÃO – No dia D da vacinação contra a H1N1, a Secretaria de Saúde e Desenvolvimento Social vai fazer uma campanha de prevenção ao câncer  bucal em alguns dos pontos de vacinação, com foco na população com mais de 60 anos.

A avaliação será feita por dentistas que, em caso de necessidade, farão orientação e encaminhamento dos pacientes. Os dentistas estarão na UBS São Dimas, na Umis e na Feira do Produtor, nos mesmos horários de aplicação da vacina.

Medidas simples podem evitar o contágio da H1N1

Para evitar o contágio da gripe H1N1, há várias recomendações que podem ser colocadas em prática, como evitar locais com aglomeração de pessoas, pois isso reduz o risco de contrair a doença. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a principal forma de transmissão da doença não se dá pelo ar, mas um pelo contato com superfícies contaminadas. O uso de máscaras pela população não é recomendado pelo Ministério da Saúde, mas quem está doente deve fazer uso de máscara quando estiver em contato com outras pessoas para não transmitir o vírus.

Para reforçar a prevenção é preciso fazer frequente higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel, retirando-se os acessórios como anéis, pulseiras e relógios. Também é recomendável o uso de lenço descartável para higiene nasal, cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir; evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca.

Pessoas com sintomas de gripe devem procurar orientação médica antes de adotar medidas de isolamento domiciliar. Alimentação balanceada, rica em vitamina C, fortalece o organismo e ajuda a criar mais resistência contra qualquer doença, porém isso por si só não garante prevenção contra a influenza A (H1N1), mas ajuda o organismo a responder à infecção.

Para divulgar as medidas de prevenção, a Secretaria de Saúde e Desenvolvimento Social de São Pedro fixou cartazes em vários locais públicos. Nas unidades de saúde também há álcool gel e as pessoas que chegam às unidades de saúde com sintomas da H1N1, como febre alta, dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, coriza e tosse seca são orientadas a usar máscaras para evitar contágio.

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.