Prefeitura de São Pedro faz a compra de 1.800 kits para teste rápido

Material deve chegar na próxima semana, estima fornecedor; aplicação segue protocolos definidos pelo Estado

A Prefeitura de São Pedro adquiriu 1.800 testes rápidos para o coronavírus. A primeira entrega do material (900 kits), que tem certificação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e é importado, deve chegar na próxima semana, segundo estimativa do fornecedor. O anúncio foi feito pelo Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus criado pela Prefeitura de São Pedro.

Como é um material com bastante demanda, ocorreram algumas dificuldades em relação aos prazos, mas o município buscou diferentes fornecedores para fazer a compra e garantir a entrega dos kits.

Para realizar os testes, adquiridos por aproximadamente R$ 200 mil pelo município, a Secretaria Municipal de Saúde e Desenvolvimento Social segue o protocolo estabelecido pelo Estado, conforme ações definidas em publicação do Diário Oficial do Estado de São Paulo de 19 de março. O protocolo determina que os exames “serão solicitados somente para pacientes internados graves ou críticos, para unidades sentinelas e para profissionais de saúde com sintomas de Covid-19.” O protocolo determina ainda que “o teste diagnóstico não deverá ser realizado em pessoas assintomáticas” e que as “medidas buscam otimizar o bom uso desse recurso, cujos insumos estão restritos no mundo devido à situação pandêmica”.

Os testes aprovados pela Anvisa usam um tipo de tecnologia diferente da usada nos testes convencionais e o resultado sai em aproximadamente 20 minutos.

HOSPITAL – Além do município, o Hospital Beneficente São Lucas também já encomendou os testes rápidos. A interventora do hospital e secretária de Saúde Miriam de Souza Silva, conta que foram adquiridos 375 testes rápidos para detecção do Covid-19 com recursos destinados ao hospital – R$ 36.223,00 - pelo Fórum local. O valor, resultado de cumprimento de prestações pecuniárias, foi destinado ao hospital em decisão do juiz Luciano Francisco Bombardieri, da Comarca de São Pedro, que levou em conta resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A resolução determina que os recursos devem ser utilizados exclusivamente para prevenção, diagnóstico e tratamento da Covid19, com a aquisição de materiais e equipamentos médicos, insumos, medicamentos e contratação de serviços. 

Como são feitos os testes

Os testes funcionam com uma amostra de sangue. Após entrar em contato com um reagente, a amostra corporal pode apresentar níveis específicos de anticorpos produzidos para combater vírus como o Sars-CoV-2, nome oficial do novo coronavírus. Se houver certa quantidade de anticorpos, é sinal de que o paciente está infectado. As empresas afirmam que a confiabilidade dos testes está acima de 90%.

O objetivo principal da compra dos testes rápidos é isolar e dar atendimento adequado a possíveis casos positivos da doença. Hoje, os exames mais complexos levam em torno de sete a 10 dias para ficarem prontos. O teste rápido é indicado apenas entre o sétimo e décimo dia do início dos sintomas, como febre e tosse. Não é recomendado para uso em toda a população, uma vez que não consegue diagnosticar o início da doença.

RADAR – A partir desta quarta-feira, a Prefeitura de São Pedro passa a divulgar em suas redes sociais um boletim com os casos suspeitos, confirmados, descartados, hospitalizados e recuperados do Covid-19. Os números serão referentes aos pacientes da rede de saúde pública do município.

 

Publicado em: 08/04/2020 13:57

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.