Pré-certificação mostra evolução de São Pedro no Município Verde Azul

Entre junho e setembro, evolução dos índices apurados pela secretaria estadual foi de 108,67%   São Pedro evoluiu 108,67% no índice apurado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente para o Programa Município VerdeAzul (PMVA), lançado em 2007 com o propósito de medir e apoiar a eficiência da gestão ambiental com a descentralização e valorização da agenda ambiental nos municípios. A variação acontece entre as duas pré-certificações realizadas pela pasta estadual, em junho e em setembro deste ano.   De acordo com a secretaria estadual, o principal objetivo do PMVA é estimular e auxiliar as prefeituras na elaboração e execução de políticas públicas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do Estado de São Paulo.   A participação de cada um dos municípios paulistas ocorre com a indicação de um interlocutor e um suplente. Em São Pedro, o suplente é o engenheiro agrônomo Denis Storani. Ele explica que a evolução se deu principalmente por mudanças como o investimento no tratamento de esgoto, implantação da coleta seletiva, do ecoponto, de programas como o Catacacareco e o Plano Municipal de Educação Ambiental.   A participação do município no PMVA é também um dos critérios de avaliação para a liberação de recursos do Fundo Estadual de Controle da Poluição – Fecop.   As ações propostas pelo programa compõem as dez diretivas norteadoras da agenda ambiental local, com foco nos seguintes temas estratégicos: esgoto tratado, resíduos sólidos, biodiversidade, arborização urbana, educação ambiental, cidade sustentável, gestão das águas, qualidade do ar, estrutura ambiental e Conselho Ambiental.   Todos os anos, a secretaria estadual divulga o ranking, resultado da avaliação técnica das informações fornecidas pelos municípios, com critérios pré-estabelecidos de medição da eficácia das ações executadas. A partir dessa avaliação, o Indicador de Avaliação Ambiental – IAA é publicado para que o poder público e toda a população possam utilizá-lo como norteador na formulação e aprimoramento de políticas públicas e demais ações sustentáveis.   Quando o primeiro ranking foi publicado, em 2008, foram certificados 44 municípios. Desde o início, o critério de avaliação vem sendo aperfeiçoado e alterado. Atualmente as classificações estão mais criteriosas, com várias exigências para os que os municípios pontuem.   Os mais recentes números foram divulgados no último dia 22 pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo. O resultado final deverá ser divulgado em dezembro de 2017. A cidade de São Pedro somou nesta última pré-certificação, 48,75 pontos.   Os 48,75 pontos conquistados garantiram a São Pedro a 113ª posição no ranking, à frente de muitos municípios da região, como Charqueada (552), Santa Maria da Serra (517), Águas de São Pedro (250), Torrinha (176), Rio das Pedras (236), Brotas (230) e Piracicaba (347).   Para Storani, as conquistas alcançadas pela gestão atual demonstram o trabalho sério e competente que vem sendo realizado. “Sabemos que ainda são muitos os desafios a serem superados na questão ambiental, mas o que vem sendo feito pela atual administração traz efeito direto ao bem estar e saúde da população são-pedrense e a nossa bela São Pedro”, destaca o engenheiro, que aponta também o profissionalismo com que a questão é tratada pela atual gestão. “Não são projetos executados por leigos ou por achismo. São ações efetivas e duradouras. São Pedro demorou décadas para tratar o esgoto, os resíduos sempre foram negligenciados, enfim, muito mais será feito, dentro de um planejamento e ações eficazes”, apontou.  
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.