Obras de reforma e ampliação na Educação somam R$ 2,7 milhões

[caption id="attachment_4623" align="alignnone" width="300"]Quadra do Juciê Cobertura de quadra na Juciê[/caption] [caption id="attachment_4621" align="alignnone" width="300"]Maria de Fátima do Amaral Escola Maria de Fátima Amaral[/caption] [caption id="attachment_4622" align="alignnone" width="300"]Benevides Muro da Escola Benevides está em construção[/caption] [caption id="attachment_4619" align="alignnone" width="300"]Gustavo Teixeira Gustavo Teixeira vai ganhar quatro salas[/caption] [caption id="attachment_4620" align="alignnone" width="300"]Adriana Daniel Obras tiveram início segunda-feira na Adriana Daniel[/caption]   [caption id="attachment_4615" align="alignnone" width="300"]Abdala0711 Viga na Escola Abdala[/caption] [caption id="attachment_4617" align="alignnone" width="300"]Abdala Ampliação na Escola Abdala[/caption]   A Prefeitura de São Pedro está ampliando, reformando ou executando melhorias em sete das 17 unidades escolares do município. Com investimentos que somam R$ 2,7 milhões, as obras incluem reforma de telhado, ampliação e construção de salas, construção de banheiros acessíveis, pintura, construção de refeitório e lavanderia e cobertura de quadra poliesportiva. O principal objetivo das obras é, além da melhoria na rede física, atender a demanda crescente de alunos da rede pública municipal. Em 2013, eram 4.569 matriculados, número que subiu para 4.798 em 2014. Para o ano que vem, a projeção feita pela Secretaria da Educação é que estejam matriculados  5.338 estudantes, aumento de 16,8% em relação a 2013. As reformas e ampliações também vão garantir a implantação do Projeto Tempo Integral, que prevê, a partir de 2015, a permanência de crianças e adolescentes beneficiários do programa Bolsa Família e de outros programas sociais no segundo turno escolar. A partir do próximo ano, permanecem mais tempo na escola alunos que apresentam defasagem no aprendizado, dificuldades de aprendizagem e se encontram em situação de vulnerabilidade social, conforme avaliação e classificação da equipe pedagógica da Secretaria de Educação. OBRAS - A Emef Abdala Rahal Farhat Neto ganhou 4 novas salas, além de sanitários masculinos e femininos, sanitário para pessoas com necessidades especiais e rampa de acesso. Também foram concluídas nesta unidade as obras realizadas após um vazamento que provocou danos na estrutura da unidade e causou deslocamento dos alunos para outras unidades escolares. A previsão de conclusão das obras é o mês de março. Na Emeb Adriana Daniel, teve início esta semana a construção de duas salas de aula, um almoxarifado e um sanitário acessível para pessoas com necessidades especiais. Toda a unidade vai receber pintura. Também já teve início a construção de um muro de fechamento no fundo da escola. A parte da frente será fechada com grade e será instalada uma manta de fibra de vidro. As obras devem ser concluídas em maio.  A Emeb Antonio Silva Benevides também terá um sanitário acessível, adequação da escola conforme a NBR 9050, que trata da acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos  e pintura geral. Nesta unidade, as obras devem ser concluídas em fevereiro. Na Emeb Gustavo Teixeira, as obras planejadas são de ampliação, com construção de quatro salas em dois pavimentos e pintura geral da escola, com previsão de conclusão em janeiro.  A Emef Maria de Fátima Amaral é a unidade que vai receber maior volume de investimentos: R$  869.010,74. Os recursos serão usados para construção de refeitório, com cantina, despensa e lavanderia, quatro novas salas de aula, sanitários masculino, feminino e acessível, além de adequação da escola para acessibilidade conforme a NBR 9050. A previsão de conclusão é o mês de abril. Na Emeb Joaquim Norberto de Toledo, a reforma da cobertura resolveu um velho problema da unidade. As antigas telhas de amianto e a estrutura do telhado que estava danificada e provocava vazamentos em época de chuva foram substituídas por chapa de aço zincado e calhas. Toda a área também foi pintada. Na Emeb Professor Juciê Roberto Siqueira, a obra em andamento é a cobertura da quadra poliesportiva, com investimento de R$ 246.474,15. A previsão de conclusão é março. REDE INTERLIGADA – Outra mudança física em busca de melhorias na estrutura da Secretaria de Educação é a implantação da rede de fibra óptica. No ano que vem, a implantação de software específico vai  permitir a interligação de toda a rede, melhorar a comunicação entre as unidades, além de permitir, por exemplo, acesso a boletim on-line dos alunos pelos pais ou responsáveis. Além das obras físicas, houve investimento também em equipamentos, como a compra de 30 computadores e sete impressoras, ao custo de R$ 67.450,00,de 400 cadeiras e de 155 marmitões que garantem que a merenda distribuída a todas as unidades de ensino de São Pedro cheguem na temperatura ideal às unidades escolares. EDUCAÇÃO INTEGRAL - O Projeto Tempo Integral para alunos do ensino fundamental das escolas públicas municipais de São Pedro será implantado em 2015. As unidades que vão participar do projeto funcionarão em dois turnos diurnos, numa jornada de nove horas diárias com intervalo para almoço e recreio, totalizando carga horária semanal de 45 horas. Os alunos terão diariamente cinco horas destinadas ao desenvolvimento das disciplinas do currículo básico e outras quatro aulas diárias destinadas às oficinas curriculares e ao apoio pedagógico.  
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.