Museu Gustavo Teixeira estreia projeto O Museu Não Visto

Estudantes que participam da iniciativa podem vivenciar o trabalho de um museólogo

Vivenciar o trabalho de um museólogo. Esse é o objetivo do projeto O Museu Não Visto, realizado pela Coordenadoria de Cultura, por meio do Museu Gustavo Teixeira, com estudantes de instituições de ensino de São Pedro. A estreia aconteceu nesta terça-feira, 10, no período da manhã, com alunos da Emeb (Escola Municipal de Educação Básica) Guido Dante, que puderam conhecer o museu, estudar objetos da reserva técnica do local e depois preencher uma ficha de inventário, como as utilizadas pelos museólogos profissionais.

Depois de visitarem as diferentes salas do Museu Gustavo Teixeira, conhecendo as exposições da casa cultural, os estudantes da Emeb Guido Dante foram convidados a vestir luvas para manusear alguns objetos da Reserva Técnica do Museu, como instrumentos musicais, câmera fotográfica, utensílios domésticos, entre outros. Em seguida, a partir da orientação dos educadores do museu, os alunos preencheram as fichas de inventário, registrando o máximo de informações dos objetos.

“Essa ficha de inventário que utilizamos é, em síntese, um instrumento de pesquisa que oferece a descrição detalhada de uma coleção ou itens que compõem o acervo do museu. Esse nosso novo projeto nasce, então, com o intuito de instruir os alunos sobre a importância da salvaguarda da memória, fazendo-os vivenciar o trabalho meticuloso exercido pelo museólogo diante de cada objeto e de suas particularidades”, comentou o coordenador municipal de Cultura, Ivan Teixeira, acrescentando que a atividade foi planejada para receber as diferentes faixas etárias presentes nos ensinos fundamental I, II e ensino médio, com fichas de inventário específicas para cada idade.

Para o estudante Luiz Roberto de Oliveira Filho, 10, que participou da abertura do projeto O Museu Não Visto, a manhã no local foi de amplo aprendizado. “Além de conhecer o que faz um museólogo, pude rever as salas do museu, principalmente os quadros, porque gosto muito deles”, afirmou.

Quem também aprovou a iniciativa foi a aluna Ana Carolina Titonelli. “Eu sei que não podemos tocar nos objetos do museu, mas aqui nesta atividade foi diferente, porque nos explicaram que poderíamos tocar eles, com todos os cuidados, para preencher a ficha”, comentou.

E a aluna Stephany Karolainy Costa Pires, 9, disse que agora tem outra percepção a respeito dos objetos do museu. “Depois desta atividade, acho que tenho outro olhar em relação aos itens dos museus, porque eles guardam a nossa história”, falou.

MAIS – Ainda nesta semana, outras escolas estão agendadas para participar do projeto O Museu Não Visto. São elas: Emeb Professor Benedito Modesto de Paula (1º ao 5º ano) e Emeb Professora Ricarda de Paiva Lima Berzin (1º ao 5º ano). Caso alguma instituição de ensino tenha interesse em conhecer a iniciativa, basta entrar em contato pelo telefone (19) 3481-9205.

Publicado em: 11/05/2022 08:52

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.