Maternidade em São Pedro já registra 120 bebês em 2016

13123330_1039782812724993_6519681529288929288_o

Hospital já é visto como referência regional e recebe gestantes de cidades vizinhas para parto

O Hospital São Lucas – Santa Casa de São Pedro - está comemorando o nascimento de novos são-pedrenses. Somente este ano, a maternidade já registrou o nascimento de 120 bebês, uma média de 30 por mês.

Atualmente, a maternidade está sendo considerada referência regional, pois está recebendo gestantes das cidades vizinhas que não estão realizando partos. Dos 120 bebês, 28 são de mães de Águas de São Pedro, Charqueada e Santa Maria da Serra. Somente no feriado de Tiradentes, 12 crianças foram registradas num período de 24 horas.

“Meu primeiro filho é charqueadense, mas agora, sem a maternidade funcionando por lá, vim para São Pedro. O atendimento aqui foi até melhor. Uma equipe muito atenciosa. Ninguém precisa se preocupar por que São Pedro está nos recebendo muito bem”, disse Luciana Bezerra Ferreira, moradora de Charqueada e mãe de Isabeli, que nasceu no dia 21.

Helena Bueno da Silva, de 20 anos, é de Santa Maria da Serra e também teve sua primeira filha na Santa Casa de São Pedro. “Gostei muito. Hoje vejo que não podemos acreditar no que ouvimos. Fui muito bem atendida e faço questão de deixar meu depoimento. Minha cunhada foi a primeira a ter bebê assim que a maternidade foi reaberta e me deixou muito tranquila, assim como outras gestantes da minha cidade que tiveram seus filhos aqui. Pude conferir tudo de perto e parabenizo a todos”, destacou.

SANTA CASA – Anunciado por Zanatta, está sendo destinado um investimento de aproximadamente R$ 4 milhões para a Santa Casa de São Pedro este ano. Serão aplicados para 3 novas salas no Centro Cirúrgico, reforma da maternidade e melhoria das instalações dos leitos de internação. “Uma das novas salas será própria para parto de cesárea com a sala de primeiros cuidados do recém nascido. Teremos uma também com estrutura para que o acompanhante da gestante tenha a oportunidade de estar presente na sala no momento do parto e sentir a emoção junto com a mãe. Uma modernização importante para nosso hospital e de grande importância para nossa comunidade”, destacou a secretária de Saúde, Miriam Souza Silva.

Em 2016, a área da saúde será prioridade da administração atual, que também anunciou um novo centro de imagens na Santa Casa com novos equipamentos e instalações. Também está previsto a ampliação do CER (Centro de Reabilitação), que será transformado em centro de fisioterapia e reforma da Umis (Unidade Mista e Integrada de Saúde), além da inauguração de uma nova UBS, construída no bairro Bela São Pedro, a continuidade da UBS do Dorothea e a iniciação dos projetos para mais uma Unidade Básica de Saúde no bairro Primavera.

DÍVIDAS E DIFICULDADES – Em 2013, início do governo Helinho Zanatta, levantamento indicou que as dívidas da Santa Casa somavam perto de R$ 22 milhões. Nesta época, a Santa Casa estava sem o certificado de filantropia, o que impedia a instituição de receber o benefício da isenção de impostos e participar de convênios de repasses de verbas.

Após amplo e intenso trabalho feito para sanear as finanças, acordos com credores e trabalhistas, diversas reuniões e muito planejamento, o certificado de filantropia foi recuperado e a Santa Casa conseguiu a adesão ao Prosus, programa do governo federal que “perdoa” dívidas por um período de 15 anos, desde que os impostos federais sejam pagos rigorosamente em dia, o que vem ocorrendo. Outra contrapartida prevista para a adesão ao programa é a ampliação de atendimento de exames, cirurgias e atendimentos a pacientes do SUS.

Na prática, a recuperação da filantropia significa mais recursos para a Santa Casa, já que o documento garante, além da isenção de impostos, a celebração de convênios e repasses estaduais e federais. A recuperação da filantropia está na Portaria 1.023, publicada no Diário Oficial da União do dia 10 de setembro de 2013. Já o plano deferido para a adesão ao Prosus foi publicado na Portaria nº 1.017, de 8 de outubro de 2014.

Como exemplo, em 12 meses, a recuperação da filantropia garantiu R$ 850 mil a mais para a Santa Casa, valor que somado aos repasses feitos pelo município, ultrapassa os R$ 5 milhões ao ano.

Outra importante conquista para a Santa Casa foi a também recuperação da CND (Certidão Negativa de Débitos), documento que garante realização de convênios e participação em programas estaduais e federais que liberam recursos.

Estas conquistas, de acordo com o prefeito Helinho Zanatta, garantem maior tranquilidade para o desenvolvimento de outros projetos para a Santa Casa. “A população de São Pedro vê garantido um patrimônio conquistado com muito esforço e empenho de várias gerações de são-pedrenses e a Santa Casa vai poder, com maior tranquilidade, desenvolver outros projetos e ações, sempre em busca de um atendimento de melhor qualidade”, afirmou.

13062144_1039782769391664_731633415285684720_n

13116010_1039782799391661_4337291928058624586_o

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.