Legado de 9 de Julho é destacado em solenidade em São Pedro

87º aniversário da Revolução Constitucionalista de 32 foi comemorado com desfile e cerimônia no Museu Gustavo Teixeira

São Paulo saiu derrotado nas batalhas de 1932, mas vitorioso na conquista de seus ideais democráticos. Este foi um dos temas destacados na solenidade organizada pela Prefeitura de São Pedro e a Sociedade de Veteranos de 32 – MMDC, que na terça-feira prestaram homenagens aos combatentes de 9 de julho, data em que se celebram a Revolução e o Soldado Constitucionalista.

A solenidade teve início às 9h, com desfile iniciado no monumento dedicado aos revolucionários, na  praça Adolpho Bonifácio Bragaia, a praça do Fórum,  participação de familiares dos combatentes, além de autoridades da cidade, como o capitão da PM, Ricardo Bessa, Vagner da Silva, chefe de instrução do Tiro de Guerra, Ricardo Migatta, do Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal, atiradores do Tiro de Guerra de São Pedro e Corporação Musical União Charqueadense. O desfile seguiu até o Museu Gustavo Teixeira, local da cerimônia.

No evento, João Francisco Aguiar, presidente do MMDC São Pedro, destacou a importância de resgatar o passado. “Sem história não somos nada”, afirmou. “São Pedro participou de uma das páginas mais importantes de São Paulo, disse, lembrando que na época do levante, por conta de situações políticas e econômicas, a população enfrentava grandes dificuldades com desemprego e falta de perspectiva.

“O maior feito de 32 foi ter começado um movimento forte pela democracia”, disse Aguiar, que também é professor. “Em 1934, Getúlio Vargas viu-se coagido a promulgar uma nova constituição federal, restaurando relevantes direitos do povo brasileiro”. Ele lembrou ainda a história de José Augusto Escobar, farmacêutico de São Pedro que morreu no combate. Ele foi um dos 29 são-pedrenses a participarem do conflito.

O vice-prefeito e diretor-presidente do Saaesp, Thiago Silva, agradeceu o empenho de professores, coordenadores e diretores da rede municipal de ensino para que os estudantes conheçam este importante trecho da história de São Paulo e citou o resgate de valores, característica que ele, ao lado do prefeito Helinho Zanatta, também aplica desde o início da gestão, em 2013. “Procuramos resgatar valores, aquilo que São Pedro tem de melhor, ao colocar em prática uma nova forma de gestão pública, com investimentos em áreas fundamentais como saúde, educação e saneamento. Hoje a cidade está preparada para diversas ações”, afirmou.

Para o vereador Robinho, que falou em nome da Câmara Municipal,  a Revolução de 32 representa o início de um alicerce bem estruturado. “Temos hoje a obrigação de fazer um bom alicerce relembrando esta época que foi muito importante”, afirmou.

Para celebrar a data foram entregues os diplomas “José Augusto Escobar” ao soldado PM Geraldo José da Silva Oliveira, aos cabos PM Leila Mohamad Abou Arabi Rodrigues e Fernando Franco Felício, 2º Sargento PM Daniel Segredo e representando os maçons, José Vaz de Oliveira Canais (in memorian), Weber Hughes, Gustavo Humberto Frias Gutierrez e Benedito Donizeti de Souza.

O diploma “Professora Ondina Mendes Parreira”, criado em 2017, foi entregue este ano a Maria do Carmo Mendes de Andrade e Sousa, Maria Aparecida Fracasse de Barros, Fabiana Franco Alves, Gabriel Amabile Boscariol, Paulo Alberto Balbino da Costa e José Aparecido Leonel.

GRATIDÃO – Familiares dos combatentes receberam Certificados de Gratidão e em seguida foram anunciados os vencedores de um concurso de poemas realizado pela rede municipal de ensino com 9 de Julho como tema.

Participaram 372 alunos das Emebs Abdala Rahal Farhat Neto, Benedito Modesto de Paula, Celso Silveira Mello, Gustavo Teixeira, Iracy Bertochi, Maria de Fátima do Amaral, Ondina Mendes Parreira e Ricarda de Paiva Lima Berzin.

Pedro Alves Saia, da Emeb Abdala, ficou em primeiro lugar; Augusto Cunha Alves, da Emeb Gustavo Teixeira, em segundo e Antonio Carlos Bueno Lima, da Emeb Ondina Mendes Parreira, em terceiro. Eles fizeram a leitura de seus poemas na solenidade.

Os poemas vencedores e outros selecionados, além de outros materiais preparados pelos estudantes, como réplicas, estão em exposição no Museu Gustavo Teixeira.

Após a cerimônia, autoridades e familiares prestaram homenagem no jazigo do herói revolucionário José Augusto Frota Escobar.

POEMAS VENCEDORES:

1º lugar

Autor: Pedro Alves Saia

Emeb Abdala Rahal Farhat Neto

Nove de Julho

Agora uma história

Sobre uma guerra civil

Estado de São Paulo

Contra o restante do Brasil

Getúlio Vargas no comando,

Não há regras, não há leis,

O estado revoltado

Rebelou-se de vez

São Paulo confiante,

Achando que tinha aliados

Mal sabiam eles

Que estavam sendo enganados

Perderam a guerra

Mas não perderam a batalha

Porque voltou atrás

O presidente Getúlio Vargas

Abrindo as eleições

Para o Congresso Nacional

A revolta valeu a pena

Pois deu tudo certo no final

2º lugar

Autor: Augusto Cunha Alves

Emeb Gustavo Teixeira

A vitória dos derrotados

Defensor dos direitos trabalhistas

O salvador da pátria brasileira

Derrubou o governo paulista

Mas não foi uma vitória verdadeira.

A negação de interventores

E as revelações entre o governo e os paulistas

Aliados a outros fatores

Ocasionaram a Revolução Constitucionalista

As fábricas fazendo armas

Paulistas revoltados

Contra o Brasil e suas forças aliadas

E enfim, paulistas derrotados

Mas no seu limite

O paulista conseguiu o que queria

A convocação da Assembleia Constituinte

Para a eleição que mais poder os daria

3º lugar

Autor: Antonio Carlos Bueno Lima

Emeb Ondina Mendes Parreira

A luta contra a deslealdade

O ano foi 1932

Tempos de muita dor,

De tristeza

E de clamor

Era São Paulo

Contra o Brasil,

Com um pequeno exército

Os soldados eram apenas 45 mil.

Sim! Era 1932

O poder estava nas mãos de Vargas,

E devido sua frieza

Foi o Brasil que saiu com marcas.

Lutaram contra Vargas

Que à São Paulo dava migalhas.

Mesmo tendo poucas armas

Nunca fugiram da batalha.

Nem conheci esses homens

Mas já tenho saudade,

Por toda sua coragem

As lutas contra a deslealdade.

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.