Investimentos na saúde somam R$ 26,2 milhões até agosto

Dados foram apresentados na audiência pública virtual realizada pela Secretaria Municipal da Saúde no dia 30

Entre janeiro e agosto de 2020, o total de despesas liquidadas na saúde foi de R$ 26,2 milhões, valor que representa 30,57% da receita do município no período e mais que o dobro que o índice de 15% determinado pela legislação. Os números foram apresentados na audiência pública virtual da saúde no dia 30, com a participação do coordenador de Atenção Básica, Leandro Sanches e da secretária da pasta, Miriam Souza.

Dos R$ 26,2 milhões aplicados, a maior parte - R$ 16,06 milhões - foi para a assistência hospitalar e para a atenção básica (R$ 8,06 milhões). Os recursos foram aplicados também em suporte profilático e terapêutico, Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica e Alimentação e Nutrição, entre outros.

Na audiência foram apresentados números da produção ambulatorial, como as 49.396 ações da equipe de Controle de Endemias, 93.996 ações da Vigilância Epidemiológica, 29.065 atendimentos médicos em Pronto Atendimento, 26.435 consultas médicas em atenção básica e 18.086 consultas médicas em atenção especializada.

DESCENTRALIZAÇÃO - Entre os exames realizados no período, os laboratoriais representam o maior volume: foram 97.406 entre janeiro e agosto. Há aproximadamente dois meses, os exames laboratoriais passaram a ser realizados nas próprias unidades de saúde, com exceção da UBS do Santo Antonio. A medida, válida para os exames de rotina como sangue e urina, facilita a rotina dos pacientes, que não precisam mais se deslocar até o laboratório de análises clínicas localizado no Hospital Beneficente São Lucas.

Na relação de exames realizados aparece também 332 endoscopias, 520 mamografias, 5.763 radiografias, 170 tomografias, 2.147 ultrasons, entre outros exames.

Por conta da pandemia, as cirurgias eletivas foram suspensas em março. “Foram mantidas apenas as de urgência, as do Pró-Santa Casa, partos e convênios”, disse a secretária de Saúde. Segundo ela, o Ministério da Saúde ainda não deu aval para a retomada das cirurgias eletivas, medida que deve ocorrer em etapas.

Apesar da suspensão, no período foram realizadas no Hospital Beneficente São Lucas, a Santa Casa de São Pedro, 900 internações – 442 cirúrgicas, 209 médicas, 248 obstétricas e 1 pediátrica.

 

Publicado em: 02/10/2020 10:52

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.