Fiscalização interdita 3 estabelecimentos

Bancos foram notificados para seguir orientações do decreto municipal

O Departamento de Fiscalização da Prefeitura de São Pedro interditou três estabelecimentos por descumprimento do decreto municipal que prorroga a suspensão das atividades em várias atividades até o dia 22 de abril, conforme determinação de decreto estadual.

Apesar de os estabelecimentos terem sido orientados e notificados – foram 80 notificações até o dia 9 de abril - , alguns seguiram descumprindo as determinações dos decretos municipal e estadual e por isso foram interditados.

Quando anunciou a prorrogação do prazo de quarentena até o dia 22 de abril, o governador João Dória destacou que as medidas são tomadas com base em análises de cientistas, médicos e especialistas. “Prefeitas e prefeitos terão o dever e a obrigação de seguir a orientação do Governo do Estado. Isto é constitucional, não é uma deliberação que pode ou não ser seguida”, afirmou o governador João Doria.

A responsável pelo Departamento de Fiscalização, Talita Freitas, explica que a equipe procura orientar os responsáveis pelos estabelecimentos. “Muitos entendem a situação e respeitam as medidas que ficaram mais rígidas, mas infelizmente há aqueles que insistem em  descumprir e neste caso foi preciso interditar”, afirmou.

Na quinta-feira, dia 9, também foram notificados todas as agências bancárias de São Pedro, com orientações para que cumpram as determinações do decreto 6913, que entre outras coisas, estabelece a necessidade de intensificar ações de higiene e limpeza, disponibilizar aos funcionários e clientes, álcool, álcool em gel ou outros materiais apropriados, divulgar informações sobre o Covid e orientar para que pessoas mantenham distância de 2 metros uma da outra. 

Outra medida anunciada pelo Governo do Estado com a prorrogação é que “nenhuma aglomeração de nenhuma espécie em nenhuma cidade de São Paulo será admitida” . Doria disse também que as Guardas Municipais deverão agir e, se necessário, a Polícia Militar pode ser acionada para que imediatamente possa haver a dissipação de qualquer movimento ou aglomeração de pessoas. “Esta é uma deliberação que deverá ser rigorosamente seguida pela população do Estado de São Paulo na defesa de suas vidas e de seus familiares”, acrescentou.

ESSENCIAIS - O novo decreto estabelece regras para o funcionamento de várias atividades. São considerados serviços essenciais: hospitais e clínicas, farmácias, lavanderias, serviços de limpeza, supermercados, transportadoras, postos de combustíveis e derivados, armazéns, oficinas de veículos, bancas de jornal, serviços de segurança privada, casas lotéricas, estabelecimentos industriais (vedado atendimento ao público), clínica veterinária e estabelecimentos de saúde animal, transporte coletivo e individual de passageiros, estacionamento (rotativo) e loja de locação de veículos, lojas de materiais de construção, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos, atividades internas de escritórios de advocacia ou contabilidade (vedado atendimento ao público), estabelecimentos comerciais de peças e acessórios para veículos automotores, entre outros. 

Publicado em: 09/04/2020 16:34

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.