Filhotes de cisne negro viram atração no parque

imagemG_3747_2794 imagemG_3746_2794 imagemG_3745_2794 imagemG_3744_2794 Desde o último dia 7, o Parque Maria Angélica de São Pedro ganhou novos e ilustres moradores. Além de virarem atração da criançada, quatro filhotes de cisne negro passaram a chamar atenção até mesmo dos visitantes mais distraídos que caminham pelo local. “Confesso que nunca tinha visto bebês de cisnes. É impossível observá-los e não desejar tirar algumas fotos. São incrivelmente lindos”, disse a diarista Marlene Silva Mendes, que registrou inúmeras imagines dos filhotes e o casal de cisnes que moram há dois anos do Parque Maria Angélica. Alimentados com ração pelo menos duas vezes por dia, as aves de espécie australiana costumam ter as pontas das asas um pouco frisadas e dos bicos vermelhos, o que as tornam exóticas. No caso dos filhotinhos, a cor acinzentada da plumagem só escurece quando ficarem mais velhos. Segundo informações de especializados em aves, os casais de cisnes formam famílias monogâmicas, ou seja, vivem juntos durante toda a vida. Em média, a fêmea coloca de seis a sete ovos, mas acabam vingando de quatro a cinco. O tempo médio para o nascimento é de 48 a 60 dias. Os filhotes começam a voar por volta dos seis meses, tornam-se independentes com cerca de 12 meses e atingem a maturidade sexual entre os 18 e os 36 meses. Eles também têm vida longa e podem chegar até os 40 anos.
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.