Estudo sobre a saúde em São Pedro é selecionado para evento nacional

 

“Possibilidades e desafios para a construção da política de atenção básica no município de São Pedro” foi um dos 20 trabalhos selecionados entre 675 inscritos por 83 municípios no 32º Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo, realizado de 18 a 20 de abril em Rio Claro, com 1.200 inscritos, entre eles o novo secretário estadual de Saúde. O trabalho foi elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde.

O congresso promoveu a 15ª Mostra de Experiências Exitosas dos Municípios paulistas e premiou 40 experiências - 10 conquistaram o prêmio David Capistrano, outras 10 receberam menção honrosa e 20 – entre elas a de São Pedro -  foram selecionadas para participar da Mostra ‘Brasil, Aqui Tem SUS’, que será realizada no 34º Congresso do CONASEMS, em Belém (PA), entre os dias 25 e 27 de julho.

Os 40 trabalhos selecionados serão publicados na próxima edição do Boletim do Instituto de Saúde – Revista BIS – uma parceria entre o Cosems/SP e o Instituto de Saúde.

RECONHECIMENTO - O Prêmio David Capistrano representa uma forma de reconhecimento do mérito dos trabalhadores e gestores que enfrentam no cotidiano a difícil tarefa de construir o SUS, tal qual idealizado pelos responsáveis pela saúde: acessível, acolhedor e resolutivo.

No trabalho apresentado por São Pedro são destacadas as ações realizadas desde 2013, época em que a cobertura de atenção básica estava em 21,4%, com uma unidade central atendendo a atenção básica e especialidades, uma unidade básica tradicional no bairro Santo Antonio, uma unidade de saúde bucal e um hospital que atendia o pronto atendimento e internações de baixa complexidade.

Hoje, após a implementação de 6 equipes de saúde da família,  priorizando a atenção básica e a construção de quatro unidades de saúde – duas concluídas e duas em andamento -  adequação de espaços existentes, implantação de sistemas informatizados; estabelecimento de protocolos, fluxos e referências (locais e regionais) por meio da organização de sistemas de apoio e regulação e implantação da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e Caps (Centro de Atenção Psicosocial), este índice passou para 64%.

Outro resultado prático apresentado com as mudanças é a queda de internações sensíveis à atenção básica. O número passou de 537 em 2014 para 229 em 2017, queda de 57,35%.

“Ficamos muito felizes com este resultado. No trabalho apresentado, mostramos todas as ações realizadas de forma contínua desde 2013, como ampliação da infraestrutura de atenção básica local e qualificação da equipe”, disse a secretária municipal de Saúde, Miriam Souza.

Para Carmino Souza, presidente do Cosems/SP o grande número de trabalhos inscritos no congresso é um incentivo às equipes de saúde municipais. “Mostra que o SUS é capaz de oferecer excelentes experiências e é um exemplo para todos. A troca de conhecimentos entre os municípios é de suma importância para a gestão”, destacou.

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.