“Dia D” da Campanha de Multivacinação será sábado, dia 16

Organizada pelo Ministério da Saúde, em conjunto com as secretarias estaduais e municipais de Saúde, a Campanha Nacional de Multivacinação para atualização da caderneta de vacinação de crianças e adolescentes de até 15 anos acontece de 11 a 22 de setembro e o dia “D” será este sábado, 16 de setembro.

Em São Pedro, no dia “D”, a vacinação será realizada na Umis e na UBS São Dimas das 8h às 17h e nas UBSs Bela São Pedro e Dorothéa das 8h às 16h. De segunda a sexta-feira a vacinação acontece na Umis e na UBS São Dimas das 7h30 às 12h e das 13h às 16h.

Os responsáveis pela Secretaria Municipal de Saúde pedem que todos participem da campanha e não deixem de atualizar as cadernetas de vacinação de crianças e adolescentes.

A vacinação é considerada uma das medidas mais importantes de prevenção contra doenças e protege não apenas aqueles que recebem a vacina, mas também a comunidade como um todo, já que quanto mais pessoas estiverem protegidas, menor é a chance de qualquer uma delas - vacinadas ou não – seja contaminada.

Atualmente, o Brasil é um dos países que oferece o maior número de vacinas à população, disponibilizando, via SUS, mais de 300 milhões de doses anuais de imunobiológicos, entre vacinas, soros e imunoglobulinas.

No Brasil, a campanha envolverá 36 mil postos fixos de vacinação e 350 mil profissionais de saúde. O objetivo do governo federal é reforçar o acesso às vacinas, alertando estados e municípios da importância de manter elevadas as coberturas, evitando o reaparecimento de doenças já controladas ou mesmo eliminadas do Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, mais da metade (53%) do público convocado já deveria estar com o calendário de vacinação completo.

Dados sobre vacinação recomendada para crianças ao nascer ou menores de um ano, de acordo com os dados do Programa Nacional de Imunizações (PNI), apontam que 760 mil crianças ainda não foram vacinadas com BCG, 950 mil com a hepatite B, e 470 mil crianças ainda não foram vacinadas com pneumocócica e rotavírus.

A situação é mais crítica nas vacinas para adolescentes. Na meningocócica C, por exemplo, são 5,9 milhões de adolescentes de ambos os sexos na faixa de 12 e 13 que anos ainda não se vacinaram. O mesmo ocorre na vacina de HPV. Cerca de 73,6% das meninas de 9 a 15 anos receberam a primeira dose e apenas 47% foram imunizadas com duas doses. Já entre os meninos, 23,6% de adolescentes foram vacinados aos 12 e 13 anos. Outra vacina para adolescentes com baixas coberturas é para a hepatite B. Em 2016, não foram vacinados 1,3 milhão de jovens.

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.