Curso de Turismo Rural estimula perfil empreendedor

Preparar as propriedades rurais para receber turistas, criar pontos de venda de produtos de origem artesanal, meios de hospedagem e de alimentação com orientação profissional, tudo de acordo com o perfil empreendedor de cada proprietário de área rural. Estes são alguns dos objetivos do programa de Turismo Rural, realizado desde fevereiro em São Pedro por um grupo de 20 pessoas.  

            A ação é resultado de uma parceria feita entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, o Sindicato Rural de Piracicaba e a Prefeitura de São Pedro. O turismólogo Eduardo Pettin, instrutor do curso, explica que a ideia é mostrar que as propriedades podem abrir as portas para receber turistas, destacar as áreas naturais e produtos.

            O curso, gratuito, tem duração de 240 horas e acontece uma vez por semana. No programa há três módulos introdutórios, quatro específicos e três na conclusão, que deve ocorrer em dezembro. Os participantes recebem um certificado de capacitação em turismo rural.

            Além das aulas teóricas, os participantes fazem aulas práticas, como visitas às propriedades que permitem trabalhar a realidade de cada área. Eles também recebem material específico sobre os temas abordados e alimentação no dia dos encontros.

            Esta é a primeira turma de São Pedro. “Pretendemos trazer cursos complementares a partir do ano que vem, como a monitoria em turismo rural, turismo pedagógico, promoção e comercialização de produtos turísticos no meio rural e gestão de empreendimentos”, avisa Pettin.

“A cidade tem um grande potencial turístico na área rural, porém não existem ainda produtos formatados e o curso atende justamente a esta necessidade” afirma a secretária de Turismo, Cultura, Esportes e Lazer, Clarissa Quiararia. Ela também destaca que o turismo rural é mais um segmento turístico para complementar a oferta de atividades que podem ser realizadas em São Pedro. “É um curso muito importante para o município. Gostaria de agradecer ao Senar, ao Sindicato, aos participantes e aos professores”, afirmou a secretária que afirmou estar certa que muitos atrativos turísticos na Zona Rural serão ofertados ao público após a conclusão do curso.

                       POTENCIAL – Débora Alexsandra Rajner é uma das participantes do curso. Ela decidiu frequentar as aulas em busca de orientação e caminhos para que a propriedade rural da família torne-se produtiva e autossustentável. ”Temos recursos hídricos, o que hoje é uma raridade, então poderíamos criar, por exemplo, um polo de produção orgânica”, sugere Débora, que pensa também em estudar a viabilidade de produzir para atender ao mercado farmacêutico. “Um polo de produção mais saudável tem tudo para dar certo. Temos interesses em comum (os produtores e proprietários de áreas rurais) e podemos estabelecer parcerias”, afirmou.

            Stevan Lekitsch tem um portal de informações na internet, mas faz o curso de olho no potencial turístico do município e de sua propriedade rural. “Há grande potencial para pousadas e outras atividades ligadas ao turismo rural. Hoje falta produto”, afirma.

            PRÁTICA – Valter Coelho Prates e Vanderleia Veronese tem uma área rural de quase 20 mil metros quadrados. Produzem aproximadamente 45 variedades de frutas e verduras, sem uso de agrotóxico. Vanderleia atua há 30 anos na Feira do Produtor e faz planos para adaptar a propriedade ao turismo rural e por isso participa das aulas. “Temos terra boa, água boa, vários elementos que contribuem para oferecer um lugar agradável e harmonioso para uma visita”, disse.

            Em período de férias e festas tradicionais de São Pedro, a estimativa é que a população, considerados os moradores e turistas, chegue a 60 mil pessoas. Levantamento da Secretaria de Turismo indica também que a ocupação dos hotéis nestas épocas fica bem próxima dos 100%.

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.