Cerimônia marca início das atividades dos Atiradores do Tiro de Guerra

Na quinta-feira, 21 de março, foi realizada a solenidade de matricula dos “Atiradores da Turma de 2019”, composta por 50 (cinquenta) jovens. O evento, acompanhado por autoridades como os juízes Luiz Carlos Maeyama Martins e Luciano Francisco Bombardieri; a promotora de Justiça Daniele Volpato Sordi de Carvalho Campos, o titular da 10ª Delegacia do Serviço Militar de Piracicaba, Moacir da Silva Fagundes; o Capitão PM Ricardo Bessa, comandante da 3° Companhia da Polícia Militar de São Pedro, o secretário de Governo, Pedro Luis de Aguiar, vereadores Du Sorocaba, de São Pedro e Valdim Gibim, de Águas de São Pedro, além de outras autoridades.

A solenidade teve início com a abertura do portão principal realizada pelo atirador Giovani Rodrigues Pereira, o mais jovem dentre os matriculados, acompanhado de sua mãe, Aparecida de Fátima Rodrigues, e das autoridades. A entrada da tropa, ainda com trajes civil, no pátio de formatura “Atirador Heictor Coutinho Ferreira”, pelo “Portão das Armas”, foi seguida pela entrega do uniforme camuflado ao atirador Claudio Felipe Muniz Soares, atirador que reside mais distante do Tiro de Guerra, simbolizando a dedicação necessária a todos os atiradores para o cumprimento dos nove meses de Serviço militar obrigatório, passando a partir desta data, a utilizarem a farda e a representarem a instituição “Exército Brasileiro”.

A segunda parte do evento iniciou-se com a entrada da tropa, devidamente fardada. Houve o canto do hino nacional, a entrega dos distintivos, bandeira do Brasil e o gorro camuflado aos atiradores pelos seus respectivos pais ou responsáveis.

Em seguida foi lida a mensagem do Comandante do Exército Brasileiro, General de Exército Edson Leal Pujol aos novos atiradores. O chefe da instrução, subtenente Vagner Guilherme da Silva, deu boas-vindas aos novos atiradores, agradecendo aos pais pela confiança e ressaltando que durante período de instrução, o papel do Exército é contribuir para a garantia da soberania nacional, dos poderes constitucionais, da lei e da ordem, salvaguardando os interesses nacionais e cooperando com o desenvolvimento nacional e o bem-estar social.

O secretário de Governo Pedro Aguiar manifestou a importância da existência do Tiro de Guerra em São Pedro e relembrou a quantidade de jovens que já passaram por esta escola de Civismo e Cidadania, destacando que só tende a aumentar a responsabilidade de cada jovem que por ali passa cultuando as tradições do Exército e manifestando o orgulho de bem representar a sociedade são- pedrense em qualquer lugar. 

Para o subtenente Vagner, o Tiro de Guerra, escola de Civismo e Cidadania, é uma experiência bem-sucedida entre o exército brasileiro, a sociedade e o poder público municipal, parceria que, nos últimos oito anos, além de contribuir com o município, proporcionou a formação cívico-militar de quase 400 jovens são-pedrenses.

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.