Campanha incentiva trânsito mais seguro

Atividades serão realizadas no dia 31, terça-feira, a partir das 8h30

Para incentivar atitudes conscientes no trânsito, a Prefeitura de São Pedro, por meio da Coordenadoria de Trânsito e Transportes e com apoio da Guarda Civil Municipal e Polícia Militar realiza no próximo dia 31, terça-feira, várias atividades que integram o movimento Maio Amarelo, criado com o intuito de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

 As atividades começam às 8h30 com uma caminhada a partir da praça Santa Cruz e participação de alunos das Escolas Municipais Maria de Fátima do Amaral e Abdala Rahal Farhat Neto. A participação é aberta a todos os interessados e os organizadores pedem o uso de camiseta amarela. Para as 14h está programada, com participação de alunos da Apae, a pintura simbólica de uma vaga exclusiva para deficiente na rua Otávio Modesto de Paula, no bairro Jardim São Pedro.

Outra atividade programada é a blitz de conscientização que acontece a partir das 16h no portal de entrada da cidade com distribuição de laços amarelos – símbolo da campanha – e material com dicas de segurança no trânsito, como uso de cinto de segurança por todos os ocupantes do carro, uso de equipamento de proteção pelos motociclistas, respeito ao ciclista, dicas para pedestre e outras dicas para evitar acidentes e deixar o trânsito mais seguro.

INSPIRAÇÕES – Inspirado em movimentos bem sucedidos de conscientização como o Outubro Rosa e o Novembro Azul, criados para divulgar ações de prevenção do câncer de mama e de próstata, o Maio Amarelo é uma ação coordenada entre Poder Público e sociedade civil. A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos.

A escolha proposital do laço amarelo como símbolo do movimento, tem, segundo seus organizadores, como principal intenção despertar a necessidade da sociedade tratar os acidentes de trânsito como uma epidemia e, consequentemente, acionar cada cidadão a adotar comportamento mais seguro e responsável, tendo como premissa a preservação da sua própria vida e a dos demais cidadãos.

NÚMEROS - A Assembleia-Geral das Nações Unidas editou, em março de 2010, uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”. O documento foi elaborado com base em um estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde) que contabilizou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. Aproximadamente 50 milhões de pessoas sobreviveram com sequelas.

São 3.000 vidas perdidas por dia nas estradas e ruas ou a nona maior causa de mortes no mundo. Os acidentes de trânsito são o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos. Atualmente, esses acidentes já representam um custo de US$ 518 bilhões por ano ou um percentual entre 1% e 3% do PIB (Produto Interno Bruto) de cada país.

Se nada for feito, a OMS estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 (passando para a quinta maior causa de mortalidade) e 2,4 milhões, em 2030. Nesse período, entre 20 milhões e 50 milhões de pessoas sobreviverão aos acidentes a cada ano com traumatismos e ferimentos. A intenção da ONU com a “Década de Ação para a Segurança no Trânsito” é poupar, por meio de planos nacionais, regionais e mundial, 5 milhões de vidas até 2020.

O Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito, precedido por Índia, China, EUA e Rússia e seguido por Irã, México, Indonésia, África do Sul e Egito. Juntas, essas dez nações são responsáveis por 62% das mortes por acidente no trânsito.

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.