Alunos das oficinas de viola preparam apresentação

  [caption id="attachment_3223" align="alignnone" width="300"]ensaioviola Ensaio para apresentação[/caption] [caption id="attachment_3225" align="alignnone" width="300"]gabrielpolegate Gabriel Polegate faz aulas e é monitor[/caption]

ensaioviola2

 

 

 

Os alunos das oficinas de viola de São Pedro farão apresentação de encerramento do semestre no Museu Gustavo Teixeira no próximo dia 5 de julho, sábado, às 20h, com repertório que promete encantar e emocionar o público. As músicas serão executadas pelas turmas de diferentes níveis de aprendizado formadas por alunos de idades variadas - dos mais experientes até adolescentes e jovens talentosos como Taui Baltieri Davanzo, de 13 anos, que vem se destacando a cada aula, segundo o professor e maestro João Paulo Amaral.

 

Serão apresentados solos de alguns dos alunos violeiros, como o do jovem talentoso Gabriel Ferreira Polegate, de 16 anos, que além de aluno de destaque, vem participando nesse semestre como monitor, auxiliando nas aulas do professor. Destaque também para a participação da simpática dupla tradicional da cidade, Dilo e Dila, que cantará em dueto algumas músicas acompanhada do grupo de violeiros da oficina. Ao final do concerto, todos formarão uma grande orquestra de violas unindo todas as turmas de alunos da oficina.

 

As oficinas de viola de São Pedro, ministradas pelo músico João Paulo Amaral tiveram início em abril de 2013, por meio da Coordenadoria de Cultura da Secretaria de Turismo, Cultura, Esportes e Lazer. A turma de iniciantes aprende os acordes e ritmos básicos da viola caipira como toada, cururu e guarânia, além de solos ponteados. Já as turmas dos iniciados no curso básico, aprimoram-se nos gêneros básicos e aprendem os ritmos mais avançados da viola, executando arranjos instrumentais e cantados especialmente construídos em naipes de violas, ou seja, escritos em várias vozes de forma que a turma, em cada música tocada, se divide em vários subgrupos de violas e toca linhas diferentes que compõem o arranjo final. Assim, ganham a experiência de tocar em grupo e de assumirem diferentes funções musicais em cada música escolhida, seja fazendo acompanhamento com acordes, solando a melodia principal ou um contracanto, seja fazendo uma linha de baixo ou um efeito percussivo.

 

Com este método de aprendizado, os alunos conhecem e aprendem as várias possibilidades sonoras e recursos da viola caipira, além de conhecer o repertório de clássicos do gênero raiz, incluindo músicas como Chalana, Chico Mineiro, Rio de Lágrimas, Moreninha Linda, Chora Viola, entre outras.

 

Para a coordenadora de Cultura, Sandra Golinelli, a apresentação, gratuita, tem todos os elementos para agradar ao público. “É muito bonito acompanhar o progresso dos alunos. Alguns começaram a frequentar as aulas sem saber nada e hoje já conhecem bastante coisa e as turmas avançadas também aumentaram o repertório”, afirma. Ela ressalta também que o método aplicado e a dedicação do aluno fazem toda a diferença.

 

MÚSICA RAIZ – Taui Baltieri Davanzo, 13, começou a frequentar as aulas há aproximadamente dois meses e sua performance na viola chamou a atenção do professor. Ele aprendeu a tocar o instrumento com seu pai, Fábio Davanzo, que gosta de tocar com os amigos. “Gosto de música sertanejo raiz”, conta o adolescente que faz planos para continuar se dedicando à música. Na apresentação de encerramento do semestre vai tocar Canoeiro, Menino da Porteira e Cabocla Tereza.

 

Gabriel Teixeira Polegate, 16, é outro destaque no grupo. Ele frequenta as aulas da Oficina há aproximadamente três anos e este ano foi convidado para ser monitor. Também em 2014 recebeu o convite para tocar na Orquestra de Viola de Campinas. Gostou das experiências e pensa em seguir a carreira de músico, decisão que tem incentivo da família. Gabriel é bem eclético em relação ao gosto musical. “Já toquei em banda de rock, pagode e gosto de música de viola”, afirma. Na apresentação, ele vai mostrar um arranjo da música Disparada e outra música de sua autoria.

 

NOVAS TURMAS – A Oficina de Violas terá novas turmas a partir de agosto, voltadas para iniciantes, intermediários (quem já tem algum conhecimento) e avançados. As inscrições podem ser feitas em julho no museu Gustavo Teixeira.

 

SERVIÇO – Apresentação dos alunos das Oficinas de Viola, dia 5 de julho, 20h, no Museu Gustavo Teixeira, grátis. Outras informações: 3483-1476.

 

 

 

 

 
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.