Ação contra a dengue terá novas nebulizações e arrastão

A B C D     Após fazer nebulização na Escola Benedito Modesto de Paula, na Umis (Unidade Mista de Saúde), na UBS (Unidade Básica de Saúde) São Dimas e no Cemitério, a Prefeitura de São Pedro prepara agora um arrastão para o sábado, dia 28, com o objetivo de recolher materiais que podem ser transformados em criadouro do Aedes aegypti nos bairros Jardim São Pedro, Vila Pindanga, Recanto e São Judas. A ação vai encerrar as atividades programadas para a Semana Estadual de Mobilização contra a Dengue, que tem como tema “Todos juntos contra a dengue”, no município. Para este sábado, dia 21, foram programadas outras nebulizações, nas escolas municipais Guido Dante, Adriana Daniel, Maria Angelina, Maria de Fátima do Amaral, Biblioteca Municipal e Museu Gustavo Teixeira. As medidas fazem parte de um conjunto de ações adotado para combater o avanço da dengue no município. Quando há casos confirmados da doença, a equipe da Vigilância Epidemiológica faz bloqueios da casa da pessoa e na vizinhança. Os agentes vistoriam as casas, usam produtos que matam as larvas e orientam os moradores para impedir a criação de novos criadouros. O principal efeito da nebulização é matar os mosquitos transmissores da dengue. A ação é semelhante à dedetização e é preciso esperar 20 minutos para voltar a frequentar o local que foi nebulizado. A equipe da Vigilância Epidemiológica também fez nebulização em alguns bairros esta semana, como Jardim São Pedro e Palu e no condomínio dos Angicos. “Pedimos a cooperação dos munícipes para abrirem suas portas à equipe e também a adoção de cuidados que evitem novos criadouros”, disse Matheus Melo Murbach, veterinário da equipe de endemias da Secretaria de Saúde. RESPONSABILIDADE DE TODOS - O arrastão do dia 28 será realizado das 7h às13h para recolher materiais que podem se transformar em criadouros da doença e verificar a existência de focos. Os moradores devem deixar os materiais que vão ser descartados na calçada. Para evitar a proliferação da dengue, doença transmitida por meio da picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti  infectada com o vírus da doença, é preciso eliminar os locais com acúmulo de água,  propícios para a reprodução do mosquito. SINTOMAS - No corpo humano, os sinais da dengue só começam a surgir após o período de incubação, que pode durar de 3 a 15 dias. Os principais sintomas da doença são febre, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores no corpo e manchas pelo corpo. Já na forma hemorrágica, além dos sintomas citados, o paciente pode ter sangramentos, e em alguns casos, choque e morte. Em caso de suspeita de dengue, o serviço de saúde mais próximo deve ser procurado imediatamente. Vale ressaltar que não existe transmissão por meio de contato direto de um doente com uma pessoa sadia. O vírus também não é transmitido pela água ou alimentos. PREVENÇÃO – Para evitar a proliferação da dengue, é preciso adotar algumas medidas consideradas fundamentais, como manter a caixa d’água sempre fechada, encher pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda, guardar garrafas sempre com a boca para baixo, remover galhos, folhas e tudo o que possa impedir a água correr pela calha, guardar pneus em locais cobertos e abrigados da chuva, colocar o lixo em sacos plásticos, manter a lixeira bem fechada e piscinas sempre limpas e cloradas.              
  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.