A Emeb Guido Dante, com 500 alunos matriculados, passou por alterações significativas nos últimos meses

Mudança de atitude é destacada em entrega de revitalização da Emeb Guido Dante

Foram mudanças físicas, organizacionais e na dinâmica pedagógica. Esse conjunto de ações resultou em uma revitalização do local, que revelou importantes mudanças de atitude, observadas na coordenação, professores e alunos.

“Temos um olhar diferenciado para esta escola e tudo foi feito pensando no bem estar de todos que utilizam este espaço”, disse o prefeito Thiago Silva no evento que marcou a entrega da revitalização e foi acompanhado por alunos, pais, professores, funcionários da escola e da Secretaria de Educação.

Ao listar as benfeitorias realizadas no local, o prefeito citou, além das mudanças físicas, a aquisição de livros, instalação de playground, lousas digitais, ampliação de horário de atendimento e mudanças na alimentação oferecida aos alunos, que em vez de sopa, recebem alimentos como arroz, feijão, carne e salada e as aulas de reforço aos sábados, além da presença permanente de psicóloga, assistente social, psicopedagoga e fonoaudióloga. “Cada detalhe foi pensado para tornar o atendimento mais humanizado”, destacou, acrescentando ainda que as ações realizadas vão “além do aprendizado”.

Entre as mudanças implementadas na escola estão ainda laboratório móvel de Ciências, 100 vagas para ensino integral entre os 500 matriculados da escola e oferta de diversos passeios culturais, como as visitas já realizadas à Pinacoteca do Estado, ao Museu da Língua Portuguesa e a Bienal do Livro.

Paras as 3 escolas que formam uma espécie de Complexo Educacional – Emebs Guido Dante, Maria Angelina Leão Ferreira e Adriana Daniel - foram adquiridos mais de 1.000 livros. As unidades também ganharam novos playgrounds e na Guido Dante todas as salas de aula têm cantinho da leitura.

Presidente da Câmara, o vereador Du Sorocaba falou da parceria entre o Legislativo e o Executivo. “Na Câmara autorizamos um pedaço de papel e em inaugurações como as de hoje vemos os frutos na prática”, disse. Também acompanharam as inaugurações os vereadores Adriano Vitor e Cleuza Barros, o secretário de Governo, Claudinei Arruda e coordenadores municipais.

CONQUISTAS - A emoção provocada pelas mudanças ficou clara nas falas da equipe da Educação. “É um privilégio poder compartilhar este momento tão importante. Pensamos sempre em melhorias para toda comunidade, em fazer da escola um espaço acolhedor, com amparo pedagógico e social”, disse a secretária de Educação Samanta Bontorim.

“Hoje sou uma diretora realizada”, disse Vanessa Gianelli, responsável  pela direção da escola, após agradecer a confiança em seu trabalho e falar sobre os desafios de dirigir uma unidade escolar com as características da Guido Dante, com salas do 1º ao 9º ano. “Vim aqui para somar e resgatar alguns valores. Parabenizo toda equipe pelo trabalho realizado em nossa escola, que não perde para nenhuma outras, aliás, é a única que tem lousas digitais em todas as salas”. Vanessa também fez questão de citar, um a um, os nomes de todos que trabalham na unidade.
Professor de Língua Portuguesa, Oliveiros  Marciliano da Costa destacou o “lado humano, o olho no olho e o espírito de equipe”, presente na escola. “Pudemos observar melhoras pedagógicas significativas, com mudanças nas dinâmicas que são benéficas para todos”, disse.
Depois de, literalmente, declarar seu amor pela escola Guido Dante, com a declamação do poema “As sem razões do amor”, de Carlos Drummond de Andrade, a professora Juliana de Andrade, chamou a escola de “roda viva do amor”. “Ensinamos, mas aprendemos muito mais aqui”, afirmou.
Para Yara Macedo, professora de Artes, “o desempenho humano da escola Guido Dante supera qualquer nota”. Ela disse que as mudanças provocam um sentimento de pertencimento nos alunos. “Antes não existia cuidado com a escola e isso hoje mudou. Os alunos precisaram de pessoas que acreditassem neles”.

Um outro depoimento bastante emocionado foi de Mariana Silva, mãe da aluna Hellena, do 1º ano. “Minha filha foi diagnosticada com autismo e desde então foram várias batalhas. Tenho muita consideração por todos que trabalham nesta escola, que se tornou uma segunda casa para ela. Sou muita grata por minha filha estudar aqui”, disse.

A noite teve ainda apresentação do Grupo Dançando para Não Dançar e do Coral de Alunos, ambos coordenados por Clara Gennari.

Publicado em: 13/09/2022 18:16

  • Publicar no Facebook
  • Publique um Tweet no Twitter
  • Enviar por e-mail
  • Copiar URL curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
VLibras botão
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo da Prefeitura de São Pedro pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.