(19) 3481.9200
14/07/2017

Ação multidisciplinar garante recuperação de paciente após AVC

No dia 6 de março, Dorivaldo Daniel, 63 anos, estava em Alterosa, Minas Gerais, a trabalho.  Não foi tomar o café da manhã como de costume e o vizinho de um local onde estava hospedado estranhou. Foi encontrado caído ao lado da cama após sofre um forte AVC (Acidente Vascular Cerebral) que praticamente paralisou o lado esquerdo do seu corpo. Ficou internado 40 dias e sofreu graves sequelas. A família precisou se adaptar a nova rotina, que incluiu uso de sonda, banho na cama, rotina de exames, tratamentos e mudança de hábitos.

“Quando meu pai chegou em casa, não sabíamos nem como colocar ele na cama, já que estava com os movimentos bem comprometidos. Pedimos orientação e o pessoal do posto ensinou como dar banho, usar a sonda e outras coisas”, conta uma das três filhas, Viviane Daniel.

Desde então, uma ‘maratona’ de atividades teve início. “Fizemos uma reunião de vários profissionais para avaliar o caso dele e o prognóstico não era nada bom”, conta o enfermeiro Everton Danilo Fernandes, da UBS São Dimas. Com os trabalhos realizados em conjunto pela fisioterapeuta Ana Paula Fernandes Bando, fonoaudióloga  Vivian  Hissnaer Guimarães e outros profissionais, a recuperação do paciente chamou a atenção.

“O sr. Dorivaldo é um paciente muito assíduo, não falta, faz os exercícios. Isso colabora muito com a evolução do quadro do paciente, disse Everton.

A recuperação do sr. Dorivaldo surpreendeu a fisioterapeuta Ana Paula Bando. “Foi uma evolução excelente. Melhorou a auto estima, a fala, a marcha, controle do tronco. Ele tem muita força de vontade  e este caso de deixou muito realizada profissionalmente. É um exemplo de vida para todos nós.

 Morador de São Pedro, do bairro Theodoro de Souza Barros, há 20 anos, sr. Dorivaldo emociona-se ao lembrar toda a sua trajetória. “Com tanta gente cuidando de mim, não tem como não me empenhar em melhorar”, disse.

O caso do sr. Dorivaldo é só um exemplo dos muitos realizados na rede municipal de saúde. Só no primeiro quadrimestre de 2017 foram realizadas, na UBS São Dimas, 5.727 atendimentos de fisioterapia, 400 de fonoaudiologia e 211 de terapia ocupacional.

A tendência é este número aumentar, já que está em fase de acabamento a construção do Centro Especial de Reabilitação (CER), obra que vai garantir ampliação de outros serviços de suporte, como eletroterapia, cinesioterapia e mecanoterapia. O objetivo principal é ampliar o atendimento ao paciente de traumas, clínicos em déficit motor e intelectual.

Translate »